Sidebar Menu

“O Fundo Eleitoral é uma vergonha”, diz Elvis Cezar

Prefeito defende uso da verba de R$ 2 bilhões no combate ao coronavírus 
Elvis também defendeu a unificação das eleições (Foto: Divulgação)

O prefeito de Santana de Parnaíba, Elvis Cezar (PSDB), defendeu durante entrevista ao Giro Play Manhã desta terça-feira, 21, que o dinheiro do Fundo Eleitoral seja utilizado no combate ao novo coronavírus. Segundo o chefe do executivo, a população deve pressionar os dirigentes partidários para que eles se recusem a utilizar o recurso. O valor do Fundo Eleitoral para 2020 é de R$ 2 bilhões.

"O fundo eleitoral é uma vergonha. Todos os partidos deveriam renunciar. Não podemos pensar em fundo eleitoral num momento de pandemia. Nós não temos dinheiro suficiente para investir na saúde. O cidadão brasileiro tem que levantar essa bandeira, ele não pode aceitar que tenha dinheiro público em fundo eleitoral", disse o prefeito que não disputa à reeleição deste ano.

Elvis ainda enfatizou o valor deveria ser repassado para o Ministério da Saúde. "Não aceito que o Brasil use um centavo do Fundo Eleitoral, mesmo que a eleição seja realizada em outubro. Isso é um absurdo. Esse dinheiro precisa ser destinado para Saúde e Assistência social. Não sei qual será o desenrolar da pandemia no Brasil. Se ela durar mais três ou quatro meses não teremos como realizar a eleição em outubro. Façam uso de outras ferramentas, mas não dá para usar o Fundo Eleitoral na eleição deste ano com a saúde beirando o colapso", completa.

O chefe do executivo de Santana de Parnaíba, ainda criticou a postura dos líderes no congresso que poderiam aproveitar esse momento de crise para unificar as eleições. "A situação do Brasil vai ficar tão difícil, pois todas as prefeituras terão restrições financeiras de toda ordem e uma alternância de cargo vai ser preocupante. Acredito que o Brasil tem que aproveitar essa oportunidade, pois, na crise nós temos chance de aprender, então, acredito que temos que igualar as eleições e fazer com que o país ande de forma correta", afirma acrescentando que não acredita que essa mudança aconteça. "Infelizmente, vejo em nossos líderes do congresso um interesse nesta eleição. A vontade de disputar e de serem prefeitos, mas se eles fizerem uma reflexão, vão entender que se eleitos vão pegar algumas cidades falidas", finaliza. 

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection