Sidebar Menu

Justiça nega pedido para Lili retornar ao cargo de prefeita de Araçariguama

Esse é o segundo afastamento de Lili Aymar. Seu marido, ex-prefeito, foi preso na semana passada.

A Justiça negou na quarta-feira, 23, o pedido feito pela defesa da prefeita afastada de Araçariguama, Lili Aymar (PV), para retornar ao cargo. O vice-prefeito João Batista Junior, o Joca, assumiu o cargo.

Lili foi afastada na sexta-feira, 18, por improbidade administrativa. O pedido foi feito pelo Ministério Público, que alegou que o marido dela era quem administrava a cidade. Carlos Aymar foi preso na semana passada suspeito de receber dinheiro de propina para liberar a construção de um conjunto habitacional.

O secretário de gabinete, Israel Pereira da Silva, também foi preso. Os dois estão no presídio do Tremembé.

Esta é a segunda vez que Lili é afastada do cargo. Em fevereiro de 2019, ela teve o mandato cassado pela Câmara pelo suposto uso de verbas públicas no aluguel de imóveis.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também: