Falta de doses leva Rogério Lins a suspender vacinação com AstraZeneca em Osasco

Prefeito reitera que a cidade não recebeu novo lote do imunizante para fazer a aplicação da 2ª dose. "Vamos cobrar um posicionamento do governo federal"
Prefeito Rogério Lins disse que vai cobrar doses do governo federal (Edivaldo Santana/Giro S/A)

O prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos), usou as redes sociais nesta sexta-feira (10) para comunicar a suspensão da vacinação contra a covid-19 com o imunizantes AstraZeneca. Segundo chefe do Executivo, a cidade não recebeu um novo lote do imunizante para fazer a aplicação da segunda dose. "Não recebemos um novo lote para a aplicação da segunda dose da AstraZeneca, por isso, a vacinação estará suspensa para esta marca de vacina", disse o prefeito.

Lins ainda destacou que pretende trabalhar nos próximos dias para cobrar um posicionamento do governo federal sobre a entrega das novas doses. "Vamos trabalhar sexta, sábado e domingo cobrando um posicionamento do governo federal para que essa situação se regularize e não prejudique a nossa população na semana que vem", completou.

O problema com a entrega dos lotes da AstraZeneca teve inicio no começo desta semana e afeta diversas cidades da Grande SP e de todo o estado de São Paulo. Na semana passada, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que produz o imunizante no Brasil, anunciou que vai ficar duas semanas sem entregar doses da vacina para o Ministério da Saúde em virtude de atrasos na entrega do Ingrediente Farmacêutico (IFA), oriundo da China.


Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 21 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/