Deputados com forte atuação na região divergem sobre o projeto que acaba com a meia-entrada

Emidio de Souza votou contra o fim do benefício, Cezar votou favorável. Já Ataide Teruel não votou, pois segue em recuperação de uma cirurgia. Proposta aguarda sanção do governador
Deputados Ataíde Teruel, Cezar e Emidio de Souza (Divulgação/Alesp)

Seguiu para sanção do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o Projeto de Lei 300/2020 que, na prática, prevê o fim do benefício de meia-entrada em eventos esportivos e culturais no estado de São Paulo. Eleitos para representar a região, o deputado Cezar (PSDB) votou favorável a medida e o parlamentar Emidio de Souza votou contra. Já o deputado Ataide Teruel (Pode) não votou, pois segue se recuperando de uma cirurgia.

"Se estivesse presente, votaria contra este projeto uma vez que o direito de meia-entrada em setor cultural para estudantes e idosos é um direito adquirido e garantido por Leis Federais", disse Ataide Teruel por meio de mensagem.

Segundo a proposta do deputado estadual Arthur do Val (Patriotas), popularmente conhecido como Mamãe Falei, garante que a meia-entrada em eventos educacionais, artísticos, culturais e esportivos, como museus, salas de cinema, teatros, espetáculos musicais e partidas de futebol seja cedida a todas as pessoas com idade de 0 a 99 anos.

"Em vez de propor melhorias na vida dos estudantes, o autor do projeto lamentavelmente tenta cortar benefícios. O direito à meia-entrada em eventos culturais é uma conquista histórica dos estudantes e essencial para garantir que todos tenham acesso à formação para além da sala de aula, com oportunidades de esporte, cultura e lazer", defendeu Emidio de Souza.

Com essa mudança, a expectativa é que os organizadores e produtores dos eventos dobrem o preço integral para igualar os valores cobrados de fato e não sair prejuízo. Com isso, ingresso que custaria R$ 100 em valor cheio, sairia pelo valor de R$ 50 para as pessoas que possuem o direito de meia-entrada. No entanto, para não ter prejuízo, os organizadores, podem dobrar o valor do ingresso, com isso, ele passaria a custar R$ 200 em valor cheio e R$ 100 que era o valor original na meia-entrada.


Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 16 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/