Sidebar Menu

Debates sobre a Lei Brasileira da Internet serão divididos em 13 eixos

Comandado pela deputada Bruna Furlan, audiências contarão com presença de porta-vozes de grande plataformas, integrante do governo e da sociedade civil
Deputada federal Bruna Furlan comanda o Grupo de Trabalho na Câmara (Divulgação/Câmara dos Deputados/PSDB)

A deputada federal Bruna Furlan (PSDB) divulgou nesta sexta-feira (16), após a segunda reunião do GT que discute propostas para aperfeiçoar o Projeto de Lei 2630/20 que estabelece Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet, que as audiências sobre o tema serão dividas em 13 eixos. A parlamentar da região comanda O Grupo de Trabalho (GT) que é composto por 11 partidos e 13 parlamentares, entre eles, o relator e deputado federal Orlando Silva (PCdoB).

Através de uma publicação nas redes sociais, Bruna Furlan explicou que está garantido a participação de todos os integrantes da sociedade e destacou a importância dos debates sobre o tema. "Já estão garantidas as participações dos porta-vozes de grandes plataformas como Facebook, YouTube, Twitter, Google, representantes do governo e da sociedade civil. Temos mais de 150 nomes sugeridos pelos deputados e deputadas. Isso demonstra o comprometimento de amadurecer essa pauta que tem repercussão nacional e internacional", destacou.

A deputada enfatizou que os trabalhos do GT não serão prejudicados com o período de recesso do Congresso Nacional, que vai de 18 a 31 de julho. "Vamos seguir trabalhando para ordenar os ciclos de audiências e ampliar o nosso conhecimento sobre este debate. Liderar o GT que busca aperfeiçoar o PL 2630/20 tem sido uma grande satisfação e um desafio", completou. 

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/