Sidebar Menu

Câmara de Osasco aprova moção para policiais que identificaram jovens que vandalizaram igreja

Vereadora Lúcia da Saúde ainda defendeu que os pais dos adolescentes sejam responsabilizados pelo ato criminoso praticado na Igreja Nossa Senhora dos Remédios
Vereadora Lúcia da Saúde parabenizou os policiais que localizaram os marginais (Divulgação CMO/Robson Cotait)

Os vereadores de Osasco aprovaram na sessão desta terça-feira (8), uma Moção de Aplauso aos policiais civis do 3º Distrito Policial que identificaram os jovens que vandalizaram a igreja católica Nossa Senhora dos Remédios, em Osasco, no início do mês passado.

A autora do documento, vereadora Lúcia da Saúde (Podemos) afirmou: "Sabemos que tinham dois menores com os outros dois jovens de 20 e 22 anos que vandalizaram a igreja, mas a gente não pode passar a mão na cabeça. Um jovem de 22 anos tinha que estar estudando, ajudando a família e não agindo dessa forma".

A parlamentar sugeriu que as autoridades devem procurar uma forma de responsabilizar os pais dos adolescentes envolvidos no ato de vandalismo. "Talvez aplicar uma multa para os pais dos adolescentes. Tem que ter uma multa ou temos que encontrar outra forma de responsabilizá-los", completou a vereadora.

O vereador Délbio Teruel (DEM) concordou com a sugestão feita pela vereadora Lúcia da Saúde. "Tem que ser penalizados sim pela atitude que tomaram, pois não são crianças, já são adultos. E os pais dos adolescentes também precisam ser responsabilizados, pois quem vai ressarcir os gastos com a restauração das imagens quebradas? Então, acredito que uma multa deva sim ser aplicada", defendeu.

Caso teve repercussão nacional
No dia 3 de maio, quatro jovens quebraram sete imagens religiosas da igreja Nossa Senhora dos Remédios. Por meio de registros de câmeras de vigilância e o número dos cartões usados no transporte coletivo, os investigadores conseguiram localizar, no dia 1° de junho, os suspeitos: dois jovens maiores de idade e dois adolescentes. Os dois adultos foram indiciados pelos crimes de vandalismo e corrupção de menor e vão responder ao processo em liberdade. Os adolescentes, na ocasião, foram encaminhados à Vara da Infância e Juventude. 

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/