Câmara de Osasco aprova moção de repúdio a ministro por fala contra estudantes com deficiência

Vereadora Juliana da Ativoz pontuou que fala de ministro da Educação, Milton Ribeiro, é uma tentativa de exclusão
Documento contra as falas do ministro da Educação é de autoria da vereadora Juliana da Ativoz (Divulgação/CMO)

Os vereadores de Osasco aprovaram nesta terça-feira (24), durante sessão na Câmara Municipal, a Moção de Repúdio 333, apresentada pela vereadora Juliana da Ativoz (Psol), contra as falas do ministro da Educação, Milton Ribeiro. Na semana passada, o ministro disse durante entrevista que há crianças com grau de deficiência em que "é impossível a convivência".

Na tribuna, a parlamentar osasquense destacou que as falas do ministro da Educação, da gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), tentam diminuir a luta pela inclusão. "O ministro da Educação tenta excluir todo o trabalho e uma luta pela inclusão das crianças com deficiência na educação. Nós repudiamos está fala e qualquer tentativa de exclusão", disse a vereadora Juliana da Ativoz.

O vereador Emerson Osasco (Rede) também se manifestou contra o ministro da educação e lembrou que está não é a primeiro posicionamento questionável do integrante do governo federal. "O ministro sempre utiliza palavras e termos excludentes. Ele também disse que as universidades não são para todos. Ele se mostra uma pessoa sem conhecimento técnico. Ele mostra que desconhecesse totalmente a questão das crianças com deficiência e esse tipo de comportamento e política não faz com que o nosso país avance", garantiu.


Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 07 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/