Barueri aprova inclusão de cultos religiosos como atividades essenciais

Proposta aprovada na Câmara permite a abertura das igrejas, mesmo no estado emergencial ou de calamidade da pandemia; medida seguiu para sanção do prefeito Rubens Furlan 
Vereador Reinaldo Campos é o autor do projeto na Câmara de Barueri (Divulgação/CMB)

Seguiu para sanção do prefeito Rubens Furlan (PSDB), o Projeto de Lei 49/2021 que classifica as atividades religiosas como serviços essenciais. O PL de autoria do vereador Reinaldo Campos (PTB) foi discutido e votado, no plenário da Câmara de Barueri, na sessão de ontem (11). 

"A igreja tem um papel importante na sociedade. O funcionamento e abertura das igrejas, mesmo no estado emergencial ou de calamidade, é muito importante, pois é um fator determinante para o equilíbrio psicológico e emocional da população", defendeu o parlamentar.

Durante a apresentação do projeto, o vereador ainda citou um dos artigos da Constituição Federal que fala sobre a religião. "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma de lei, a proteção aos locais de cultos e suas liturgias", finalizou. 

Ainda não há previsão de quando a medida será analisada pelo prefeito Rubens Furlan que vai decidir pela sanção ou veto da proposta. 

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 28 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/