Sidebar Menu

Jovem desaparece após denunciar suposto estupro de sete PMs em Vargem Grande Paulista

Segundo a PM, não há ligação, no momento, entre o desaparecimento e o fato envolvendo os policiais militares
H.A, de 18 anos, sumiu no último dia 6 de maio (Reprodução/Facebook)

Uma jovem de 18 anos desapareceu dias após denunciar um suposto estupro coletivo cometido por sete policiais militares em um sítio de Vargem Grande Paulista, no último dia 23 de abril. A moça desapareceu no dia 6 de maio. Segundo a PM, ela teria mantido relações sexuais, de forma consensual e teria também recebido porções de drogas (maconha). 

No dia 25 de abril, H.C.A., acompahada de seu pai, procurou a PM na cidade e denunciou o caso. No dia 23 de abril, dois dias antes, ela teria mantido relações sexuais, de forma consensual, com policiais militares de serviço no município. Na sequência a moça se dirigiu à delegacia da cidade e registrou um boletim de ocorrência, além de deixar a maconha que teria supostamente sido entregue pelos militares.
Após tomar conhecimento do fato foi iniciada a apuração da denúncia. Foram identificados sete policiais envolvidos no caso e todos foram afastados do serviço operacional da cidade. "O caso é apurado na esfera criminal, por meio de Inquérito Policial Militar instaurado pelo Comando do 33º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano, e acompanhado pela Corregedoria PM", diz a PM. 

Na segunda-feira (10), o pai da jovem procurou a Polícia Civil e registrou um boletim de ocorrência informando que ela está desaparecida desde o dia 6. De acordo com o pai, ele ouviu comentários que a moça tinha trabalhado no mesmo dia. Outros dizem tê-la visto em uma praça de skate no centro da cidade. A família não sabe o paradeiro da jovem até o momento. 

A Secretaria de Segurança Pública informou por meio de nota que o caso é investigado pelo Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) da Seccional de Carapicuíba, que realiza diligências para esclarecer os fatos. 

A PM afirmou que "com relação ao fato da jovem estar desaparecida desde quinta-feira, segundo informações da família, ela é dependente química, e os familiares também relataram outros desaparecimentos anteriores. Não há ligação, no momento, entre o sumiço e o fato envolvendo os policiais militares", finaliza em nota.

Veja mais notícias sobre Polícia.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/