Sidebar Menu

Cliente tem celular furtado no Big Tamboré e sofre golpe. "Usaram cheque especial, fizeram transferências e empréstimos"

"Sabe o que eu escutei da própria funcionária? Dona é muito comum acontecer isso, sorte que não foi à mão armada". Caso é investigado pelo 2° DP de Barueri
Fachada da loja em que ocorreu o crime no Tamboré (Divulgação/Grupo Big)

Uma possível onda de furtos de celulares dos clientes do hipermercado Big Tamboré, em Barueri, tem assustado a comunidade da região. Na última sexta-feira (30/4), uma mulher abriu a bolsa de uma consumidora e furtou seu aparelho celular na fila do caixa do estabelecimento comercial. Após o furto, a criminosa aplicou golpes financeiros por meio de transações bancárias como transferências e empréstimos. 

A vítima C.N.N afirma que estava na fila do caixa quando uma mulher abriu sua bolsa e pegou o aparelho celular. "Sofri um furto na boca do caixa quando me dei conta, coisa de três minutos após o furto, solicitei a segurança que não deixassem as pessoas saírem, pois a pessoa que me furtou estava no estabelecimento ainda", conta C. Ela ainda comenta sobre um possível descaso do hipermercado. "Eles ainda estavam duvidando que eu havia sido vítima. Olharam a filmagem e confirmaram que eu havia sido assaltada na fila do caixa. Alegaram que não poderiam fazer absolutamente nada", exclama a vítima.

Ela diz ter solicitado as imagens e não foi atendida pelos seguranças da empresa e que precisaria fazer um boletim de ocorrência e que as imagens da criminosa seria encaminhada. No entanto, a única informação dada à vítima foi para que ela registrasse o b.o. e nenhum membro do Big se propôs, naquele momento, em oferecer auxílio. "Estou acabada e tudo isso por uma negligência e falta de segurança por parte do estabelecimento que não me ajudou em absolutamente nada. Pelo contrário, sabe o que eu escutei da própria funcionária? Dona é muito comum acontecer isso, sorte que não foi à mão armada", contou C.N. 

Além do furto outra surpresa assustou ainda mais a cliente. "Para a minha surpresa, além de levaram meu celular, entraram na minha conta bancária rasparam tudo, fizeram empréstimos em meu nome, usaram o cheque especial, entre outros crimes", desabafou. 

O caso é investigado pelo 2º DP de Barueri. A equipe da unidade solicitou imagens de câmeras de monitoramento ao estabelecimento para identificar a autora do delito. As diligências estão em andamento segundo a Secretaria de Segurança Pública. 

Já o Big diz prestar assistência para a vítima. "A empresa está em contato com a cliente e segue prestando toda assistência e atendimento. A rede colabora com as autoridades no esclarecimento da ocorrência", informou em nota à reportagem do Giro.


Veja mais notícias sobre Polícia.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/