Sidebar Menu

Transexuais em presídio feminino

Para ministro decisão garante os princípios constitucionais 
Decisão é do ministro José Roberto Barroso - Foto: STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso decidiu que transexuais presas devem ser transferidas para presídios femininos.
A decisão liminar (provisória) do ministro foi tomada em uma ação protocolada na Corte pela Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT).
Segundo o ministro, a medida é necessária para cumprir os princípios constitucionais da dignidade humana e a vedação ao tratamento cruel e à tortura. "Trata-se da única medida apta a possibilitar que recebam tratamento social compatível com a sua identidade de gênero. Trata-se, ademais, de providência necessária a assegurar a sua integridade física e psíquica, diante do histórico de abusos perpetrados contra essas pessoas em situação de encarceramento".
A liminar do ministro está em vigor, mas deverá ser referendada pelo plenário do STF, ainda sem data definida.
Em maio de 2018, a juíza da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, Leila Cury, negou habeas corpus coletivo para que 11 presas provisórias, declaradas transexuais femininas ou travestis, para ficarem em estabelecimento prisional feminino em respeito à identidade de gênero. (Agência Brasil)

Veja mais notícias sobre Geral.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection