STF retoma julgamento que define fim do amianto

.A proibição de produtos ou artefatos que contêm quaisquer tipos de amianto ou asbesto, um mineral fibroso reconhecidamente cancerígeno, será recolocada em votação pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no dia 10 de agosto, a partir das 14 horas, em Brasília (DF). 

O órgão retoma o julgamento de três Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIS) sobre o banimento da substância nos estados de São Paulo, Pernambuco e Rio Grande do Sul. A fundadora da Abrea (Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto), Fernanda Giannasi, auditora-fiscal aposentada pelo Ministério do Trabalho, afirma que mais de 107 mil trabalhadores morrem anualmente por doenças provocadas pelo amianto. 

O Brasil produz, hoje, 311 mil toneladas de amianto, exporta 106.784 e consome 204.216 toneladas da fibra cancerígena.
Selton Mello brilha como diretor em seu terceiro l...
Medo do desemprego sobe para 66,1 pontos em julho