Sidebar Menu

Covid-19: Países começam a sair do isolamento gradualmente

Europa e EUA testam novas regras
Praias e parques começam a ser reabertos sem esquecer dos cuidados (Juan Medina – Reuters)

Locais fortemente atingidos pela pandemia como Nova York, Itália e Espanha iniciam os primeiros passos fora do isolamento importo pelo novo coronavírus e flexibilizam restrições que atingiram milhões de pessoas e ambientes.

Lentamente, as pessoas voltam a frequentar praias, parques e ruas em meio a uma onda de calor no Sul da Europa e a temperaturas de primavera que permitem aos norte-americanos largarem os casacos de inverno. No entanto, o uso da máscara e mantido e a distância respeitada.

As pessoas estão impacientes em aumentando em países como a Alemanha, Inglaterra e os Estados Unidos, que se manifestam com protestos sob o argumento de que as restrições do governo assolam liberdades pessoais e estão destruindo as economias.

Manifestações crescem em outros países como a Alemanha, Inglaterra e os Estados Unidos, sob o argumento de que as restrições do governo assolam liberdades pessoais e estão destruindo as economias.

No sábado (16), com temperaturas de 34 graus, os gregos saíram de suas casas), quando mais de 500 praias foram reabertas.

Foi determinada a distância de quatro metros entre os guarda-sóis, com o país tentando caminhar na linha tênue entre proteger as pessoas da covid-19, enquanto retoma o setor de turismo do qual muitos dependem para a subsistência.

Demarcações também foram feitas no gramado do Domino Park, em Nova York, para ajudar a manter uma distância segura. Cerca de metade das pessoas no parque parecia usar algum tipo de cobertura no rosto ao se reunir em pequenos grupos em uma tarde quente no sábado, sob vigilância de policiais de Nova York usando máscaras.

No fim deste mês, Nova York, Nova Jersey e outros estados planejam reabrir algumas praias no fim de semana do feriado do Memorial Day, período que marca oficialmente o início do verão nos Estados Unidos.

No parque Bois de Boulogne, em Paris, a funcionária de treinamento em saúde Anne Chardon carregava gel desinfetante e uma máscara, mas disse que sentia novamente uma sensação de liberdade pela primeira vez, após semanas de confinamento.

A distância também foi mantida em Nápoles, enquanto pessoas tiravam fotos de meninos jogando futebol e de banhistas que buscavam alívio do calor em Tel Aviv, nas praias do Mar Mediterrâneo.


Editado da Agência Brasil

Veja mais notícias sobre GeralMundo.

Veja também:

 
No Internet Connection