Sidebar Menu

Consumido há mais de 6 mil anos, o pão é celebrado hoje no mundo todo

No ano passado, havia em todo o país 70.523 padarias no Brasil

Hoje (16) é celebrado o Dia Mundial do Pão. A data foi instituída em 2000, pela União dos Padeiros e Confeiteiros de em Nova York.

Historicamente, o pão teria surgido há mais de 6 mil anos, quando os egípcios descobriram a fermentação do trigo. Ali ele era considerado um alimento básico e era um símbolo de poder. Os pães preparados com trigo de qualidade superior eram destinados apenas aos ricos. Os egípcios se dedicavam tanto ao pão que se tornaram conhecidos como "comedores de pão".

Entre os produtos de panificação, a venda de pão francês corresponde atualmente, segundo a Abip, a 45% do total comercializado nas padarias. (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Autor de diversos livros como A História da Panificação Brasileira – a Fantástica História do Pão e da Evolução das Padarias no Brasil e do Dicionário da Panificação Brasileira, Augusto Cezar de Almeida conta que o produto chegou ao Brasil por meio dos portugueses. "Para se ter ideia, o primeiro documento que narra um brasileiro consumindo pão foi a carta de Pero Vaz de Caminha. Quando as naus [portuguesas] chegaram em território brasileiro, elas traziam pães. Os índios então provaram, pela primeira vez, aquilo que era totalmente estranho, que era o pão. E a reação dos índios não foi lá muito favorável porque eles não estavam habituados a consumir aquele tipo de produto. Os produtos que se consumiam aqui eram derivados da mandioca e típicos da região".

Ele explica que o pão branco, com um miolo úmido, revestido por uma casca fina, dourada e levemente crocante, composto por água, farinha de trigo, sal e fermento, e mais conhecido como pão francês – o nome varia conforme a região do país –, é o mais consumido pelos brasileiros.

No ano passado, havia em todo o país 70.523 padarias, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (Abip). Mais de 14 mil delas estavam localizadas no estado de São Paulo. A maior parte dessas padarias, cerca de 95% do total, são micro e pequenas empresas familiares.

Entre os produtos de panificação, a venda de pão francês corresponde atualmente, segundo a Abip, a 45% do total comercializado nas padarias.

"Os primeiros registros com o nome de pão francês são da época de Debret (um pintor e desenhista francês), na época da Família Real presente no Brasil. Mas entendo mais isso como o pão francês feito pelos franceses, já que as características não eram tão iguais assim. Se procurar o pão francês como temos no Brasil, na França, não vamos encontrar", diz o especialista.

A casa de pães mais antiga do Brasil é a Padaria Santa Tereza, fundada na cidade de São Paulo, em 1872. Outras casas tradicionais e mais recentes que a matriarca de todas são as padarias Carillo, na Mooca, fundada em 1912, e a São Domingos, na Bela Vista, fundada em 1913.

Veja mais notícias sobre Geral.