Sidebar Menu

O Carnaval e as suas nuances até perigosas

Editorial publicado na edição 495, de 21 de fevereiro de 2020

Nos próximos cinco dias, de hoje até o dia 25, o Brasil entra em festa de Carnaval, o feriadão mais esperado do ano. Existe opção para todos os gostos, desde formatos dos anos 40, época em que a comemoração era realizada em ambientes fechados e restritos até ganhar as ruas anos mais tarde, aos grandes modelos de Carnaval, como os do Sambódromo do Anhembi e Marquês de Sapucaí, no Rio, ou ainda, os blocos mais modernos da Berrini, como o Só Track Bloco e os que buscam resgatar a história e movimentar os moradores da região, com o empenho de organizadores e foliões de cidades como Osasco, onde o Carnaval vai se estender até março ou Santana de Parnaíba, com seus famosos e tradicionais Cabeções.

Tirando os dias de festa, o País volta a andar, com mais afinco, no pós-Carnaval:  a economia, propostas de reforma tributária no Congresso e agenda política de bastidores com vistas às eleições deste ano.

Festa e pós-Carnaval à parte, é importante o folião tomar cuidados pessoais para reforçar a sua própria segurança para evitar ser vítima de tiros, assaltos e violência de todo tipo. Principalmente nestes dias o banditismo também se veste a caráter e invade a paz de quem sai de casa para festejar.

Ilustração: Carlos Muller/Giro S/A

Veja mais notícias sobre Editorial.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection