Sidebar Menu

Até quando vamos ter de ler este tipo de notícia?

Editorial publicado na edição 491, de 23 de janeiro de 2020

O dia 9 de janeiro marcou a região com uma rotina jamais imaginada por qualquer pessoa e, principalmente, pelas pessoas vítimas de ataques de assaltantes que atiraram pedras na rodovia Castello Branco na tentativa de forçar os motoristas a pararem no acostamento.

No mesmo dia, ao menos cinco pessoas relataram que foram roubadas, à noite, por criminosos na altura do Piratininga, em Osasco.

Na semana seguinte, os criminosos voltaram a atacar motoristas com pedras e pregos no alça de acesso da Castello para o Rodoanel. Dois veículos tiveram os pneus furados. Por muito pouco os motoristas não foram vítima de assalto.

Até quando os motoristas vão ser obrigados a dirigir seus veículos pela Castello Branco temendo ser atingidos por pedras? No dia 16 de janeiro, policiais civis do 3º DP de Osasco prenderam um dos suspeitos de atirar pedras e objetos na rodovia. Mas a pergunta, de fato, é: o que motiva a ousadia dos criminosos?

A Viaoeste, procurada pela reportagem nessa semana , diz que não pode entrar diretamente nessa frente contra o crime, e que isso cabe aos órgãos de segurança. A Secretaria de Segurança Pública do Estado e a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) também responderam aos questionamentos feitos pelo Giro S/A.

Em megaoperação para prender os criminosos, a Polícia Militar usou até helicópteros e um grande efetivo policial na caçada aos responsáveis pelas ações na rodovia. Até que a paz reine novamente na Castello, resta rezar e esperar.

Veja mais notícias sobre Editorial.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection