Sidebar Menu

Yellow deixa de operar no Brasil

Bicicletas amarelas chegaram a circular em Osasco e Alphaville em meados de 2018

As bicicletas Yellow vão deixar menos coloridas as ruas de São Paulo. A Grow, startup que surgiu com a fusão das marcas Grin e Yellow, anunciou o encerramento de suas operações em 14 cidades do país. De acordo com a empresa, as medidas fazem parte de um processo de reestruturação.

Apenas o aluguel de patinetes será mantido em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. As bicicletas estão temporariamente fora de circulação. Elas foram recolhidas das ruas para que sejam submetidas a um processo de checagem e verificação das condições de operação e segurança. A empresa está em busca de parcerias públicas e privadas para fortalecer e expandir seus negócios.

"Planejar essa reestruturação nos colocou diante de decisões difíceis, porém necessárias para aperfeiçoar a oferta de nossos serviços. O mercado da micromobilidade é fundamental para revolucionar a forma como as pessoas se locomovem nas cidades e continuamos acreditando que esse mercado tem espaço para crescer na América Latina", explica Jonathan Lewy, CEO da Grow.

Logo que surgiu, as bicicletas Yellow revolucionaram o mercado da micromobilidade por não estarem atreladas a uma estação: o usuário utilizava um aplicativo para encontrá-la e destravá-la e poderia deixá-la em qualquer local. Por isso, era comum ver a bikes amarelinhas em Osasco e Alphaville. Alguns meses depois, a companhia decidiu restringir bastante a área de atuação das bikes, sob pena de pagar multa de R$ 30 cada vez que fossem entregues fora dos limites pré-estabelecidos.

Caso o cliente tenha créditos, ele poderá usar nas patinetes ou pedir reembolso.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection