Retomada econômica: Barueri registra crescimento de 29% nas vendas no 1º semestre, revela Acib

Já o varejo paulista apresentou aumento de 22% nas vendas segundo a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo
Registro panorâmico da região central de Barueri, que cresceu nas vendas acima da média estadual (Uelson Henkell/Giro S/A)

No primeiro semestre de 2021, as vendas no comércio registraram crescimento na casa de 29% em Barueri, em comparação ao mesmo período de 2020. O dado é da Associação Comercial de Barueri (Acib), que enxerga boa expectativa de recuperação para o ano no município.

As datas sazonais também acabam impulsionando as vendas, como Dia das Crianças, Black Friday e Natal. "Essas datas nos trazem algumas projeções de crescimento em relação ao ano de 2020 em alguns segmentos", afirma Moacyr Félix, presidente da Acib. Com essas datas, a associação prevê aumento nos principais itens de consumo: vestuário (32%), móveis, eletrodomésticos e decoração (23%), eletrônicos (29%), estética e beleza (26%), higiene em geral (31%) e pets (13%).

Segundo a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo (FCDLESP), no primeiro semestre de 2021, o varejo paulista apresentou aumento de 22% nas vendas. O balanço realizado pela entidade, com a participação das principais Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs) do estado, aponta que o setor varejista mostra sinais de recuperação e segue otimista para o segundo semestre.

A flexibilização e o avanço da vacinação contra a covid-19 são os principais fatores que contribuíram para um cenário positivo. Mesmo com dados positivos, a FCDLESP ressalta que o segmento ainda enfrenta dificuldades para se recuperar e tentar equilibrar o volume de vendas em comparação ao ano de 2019. A insegurança do consumidor na hora de comprar, aumento da inflação e incerteza no cenário da pandemia têm sido os principais entraves para o varejo.

Dia dos Pais melhora vendas
O setor que continua com mais dificuldades é o de bares e restaurantes. Por outro lado, o de vestuário e calçados foi o que mais avançou, impulsionado pelas vendas do Dia dos Pais. "Com menos restrições, o comércio gerou mais possibilidades de venda e, essa data, considerada uma das mais importantes do segundo semestre, demonstrou bons resultados, o que gera um sentimento otimista nos lojistas", explica Mauricio Stainoff, presidente da FCDLESP.

Segundo as CDLs da região metropolitana da cidade, interior e litoral, para alcançar um segundo semestre positivo, é preciso manter os estabelecimentos abertos para que datas comemorativas tenham bom desempenho de vendas e ajudem o varejo na retomada da economia.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 21 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/