Sidebar Menu

Procon vai fazer auditoria nas contas de luz com aumento superior a 30%

A ação se dá após aumento de 373% nas reclamações

De maio a junho, o atendimento do Procon registrou um aumento de 373% nas reclamações contra a Enel por cobrança indevida nas contas de energia elétrica. Em maio foram 877 reclamações, já em junho foram 4.151, sendo o pico dos atendimentos no dia 24, com mais de mil registros.

Os consumidores têm procurado os canais de atendimento do serviço de proteção ao consumidor para reclamar das contas com valores muito acima do esperado. 

Por conta disso, o Procon vai realizar uma força-tarefa com seus especialistas para analisar todas as reclamações e avaliar as cobranças.

Contas com aumento acima de 30% vão ser auditadas pela força-tarefa; os consumidores devem registrar uma reclamação na plataforma do @proconsp e juntar a conta questionada e a do(s) mês(es) anterior(es). O Procon irá notificar a Enel individualmente para que esclareça os cálculos e detalhe como chegou ao valor final. Constatado erro no faturamento, a empresa deverá retificar a fatura e enviar uma conta com os valores corretos, sem cobrança de multa ou juros.

Para os casos em que, após análise da equipe, ficar constatado que o valor está correto, o Procon vai exigir que a Enel ofereça o pagamento parcelado em oito vezes no boleto e em até 12 vezes no cartão de crédito.

As irregularidades verificadas nas contas serão encaminhadas para a fiscalização e poderão gerar multa para a Enel.


OS PASSOS DO CONSUMIDOR

1) Se a conta chegar no valor muito acima da média, o consumidor deve registrar uma reclamação nos canais de atendimento do Procon-SP: no site (www.procon.sp.gov.br) ou aplicativo – disponível para Android e iOS.

2) A conta será auditada e, após análise, uma nova fatura será emitida com o valor correto e nova data de vencimento.

3) Feito o registro, o consumidor deve aguardar o resultado da análise para só assim efetuar o pagamento da conta.

4) O pagamento em nova data, mesmo se estiver correto o valor, não terá cobrança de juros e poderá ser parcelado em até 8 (oito) vezes no boleto ou em 12 (doze) vezes no cartão de crédito.

5) Se o consumidor já efetuou o pagamento, mas não concorda com o valor deve registrar reclamação; após a análise, se ficar constado aumento indevido, o valor será abatido nas próximas faturas.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection