Sidebar Menu

Preço do feijão carioca sobe quase 30% desde janeiro

​Quilo do grão já é encontrado variando de R$ 7,50 a R$ 10. Um dos motivos é quebra de safra
Para economista, feijão é indispensável pelas famílias - Foto: Divulgação

As pessoas que vão ao supermercado e à feira precisam ficar atentas à oscilação dos preços. Se por qualquer motivo os valores aumentaram, o ideal é substituir o item.
Desde o início do ano, feijão e cenoura tiveram maiores altas entre alimentos. De acordo com o Dieese, o aumento médio do feijão carioca foi de 28,5% em janeiro. Neste mês o preço do quilo já encosta em R$ 10.
Segundo a Associação Paulista de Supermercados (Apas) a alta nas gôndolas foi de 16% em janeiro. Isso porque o grão já havia subido 11% em dezembro. A evolução nos últimos 12 meses chegou a 19%. "Como é um produto culturalmente de difícil substituição ao brasileiro e, para muitas famílias, um alimento padrão e indispensável, fica muito difícil cortar ou diminuir o produto no dia a dia. Por isso, o feijão será um dos itens que mais pesará no orçamento do consumidor neste início de ano", avalia Thiago Berka, economista da associação.
O motivo apontado é a forte quebra de safra nas regiões produtoras por questões climáticas – excesso de chuvas fortes na época da semeadura. Além disso, a área plantada do feijão diminuiu 16% no ano passado. Uma situação semelhante ocorreu em 2016.
"O preço do produto em 2018 ficou estável, com o quilo a R$ 2,90. Se seguirmos essa tendência de alta e não observarmos safra boa em abril, o valor do quilo do feijão pode chegar a R$ 8", disse Berka.
O consumidor precisa ficar atento aos valores, porque diferentes variedades do feijão, como o preto, também pode subir.
Outros hortifrútis que estão com preços mais caros são cenoura (alta de 27%), batata (12%), cebola (7%), maçã (8%) e laranja (8%). O tomate, grande vilão de 2018, voltou a cair e registrou deflação de 17,5% em janeiro.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection