Sidebar Menu

Osasco representa R$ 0,42 do consumo total brasileiro

Região junta deve consumir até o final de 2020 mais de R$ 311 bilhões

Estudo feito pela IPC Marketing baseado em dados divulgados pelo IBGE e por outras instituições oficiais mostra que Osasco vai alcançar em 2020 um share de Consumo de 0,42978.

Isso significa que a cada R$100 gastos em consumo do Brasil, cerca R$0,42 são gastos em Osasco, que é a melhor cidade na região no ranking IPC (Índice de Poder de Consumo) feito pela entidade.

Segundo o estudo, o consumo per capta em Osasco, neste ano, será de R$ 27.423,40 e vai se concentrar mais em habitação, mobilidade (veículo próprio) e alimentação, nesta ordem de consumo. O total que o estudo estima que será gasto só em Osasco em consumo até o final de 2020 é de R$ 311,940 bilhão

O share da região ficou em 1,0866114. Da mesma forma, a cada R$ 100 gastos em consumo no Brasil, pouco mais de R$ 1 é gasto na região.
O estudo calcula que o potencial de consumo da população da região até o final de 2020 é de cerca de R$ 351.061 bilhão.


Retração


Mesmo apresentando números aparentemente expressivos, a pandemia do novo coronavírus fará com que o consumo das famílias brasileiras fique comprometido ao longo de 2020. Segundo o IPC Maps, o quadro se iguala aos patamares de 2010 e 2012, descartando a inflação e levando em conta apenas os acréscimos ano a ano.

A projeção é uma movimentação de cerca de R$ 4,465 trilhões na economia — um crescimento negativo de 5,39% em relação a 2019 —, a uma taxa também negativa do PIB de 5,89%. Os números apresentados nesta tabela, feitos pelo IPC Maps, já levam em conta todo esse cenário e expectativa de retração no cálculo de índices de potencial de consumo, com base em dados oficiais.

Segundo Marcos Pazzini, sócio da IPC Marketing Editora e responsável pela pesquisa, esse crescimento negativo após a pandemia cria um efeito déjà-vu, já que a economia "retomará os índices dos últimos anos em que houve um progresso vigoroso". O especialista ressalta que no início de março, antes desse cenário de pandemia e isolamento social, "a previsão do PIB para 2020, conforme o Boletim Focus do Banco Central, era de +2,17%, o que resultaria numa projeção do consumo brasileiro da ordem de R$ 4,9 trilhões, superando os R$ 4,7 trilhões obtidos no ano passado."


Metodologia

Para os cálculos dos valores de potencial de consumo, usamos os dados mais recentes da Pesquisa de Orçamentos Familiares 2018, divulgados no início do mês de outubro de 2019.

A atualização do estudo IPC Maps para 2020 levou em consideração a classificação dos domicílios urbanos segundo o Critério de Classificação Econômica Brasil, desenvolvido pela ABA – Associação Brasileira de Anunciantes, ABEP – Associação Brasileira das Empresas de Pesquisa e ABIPEME – Associação Brasileira dos Institutos de Pesquisa de Mercado, em vigor desde janeiro de 2015, que classifica a população brasileira em 6 classes econômicas e apresenta, de forma exclusiva, a quantidade de domicílios e respectiva participação de cada classe no potencial de consumo.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection