Sidebar Menu

Insurtechs agitam mercado com novos tipos de seguros

Telemetria e inteligência artificial ajudam empresas a controlar motoristas. E esses, a pagar menos

Onsurance funciona como um celular pré-pago

O Brasil tem uma frota de 45 milhões de veículos segundo o Sindipeças. Mas nem um terço desse volume possui seguro. De olho nessa grande fatia desprotegida, seguradoras e insurtechs (startups na área de seguros) apostam em novos e diferentes produtos.
Um dos que mais chamam a atenção é o seguro por minuto. Criado pela starup Onsurance, o seguro sob demanda promete economia de até 80% em relação ao convencional. O modelo de negócio se baseia na telemetria, que transmite dados do veículo. Por inteligência artificial, o sistema traça a forma de dirigir do motorista e o preço é definido após análise. E o seguro só é pago pelo tempo que utilizar o carro. Aqueles que usam só aos finais de semana ou deixam quase o dia todo estacionado levam vantagem.

ASSINATURA
Outra insurtech, a Thinkseg, fez parceria com o grupo mundial de seguros Generali para oferecer o primeiro seguro por assinatura, prêmio por quilômetro rodado, comportamento por direção e pagamento mensal do Brasil. Chamado de Seguro Pay-Per-Use, funciona com assinatura fixa média de R$ 94, acrescida por variável por quilômetro rodado. A empresa garante economia de 50% a motoristas que dirigem pouco.
Já a seguradora Zurich, atenta às novas tendências do mercado, passa a oferecer seguro especial para carros elétricos e híbridos. As coberturas têm alguns diferenciais, como a parceria com rede de oficinas especializadas em modelos elétricos e híbridos e cobertura (opcional) para cabos de carregamento.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também: