Sidebar Menu

EXCLUSIVO: Shopee pode ser a próxima gigante do e-commerce a se mudar para Osasco

Recente reportagem do jornal "Folha de S. Paulo" apontou a cidade como "queridinha das empresas de tecnologia"
Vista aérea de Osasco: município se firmou como um polo logístico e tecnológico na região metropolitana de São Paulo (Uelson Henkell/Giro S/A)

Na última sexta-feira (21), o prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos) publicou em suas redes sociais que uma das principais empresas de comércio digital do mundo escolheu Osasco para ter sua sede no Brasil. "Com mais essa grande empresa, estamos nos firmando como uma referência para o setor de tecnologia, que gera muitos empregos pra nossa população! O anúncio oficial será feito nos próximos dias", disse Lins na publicação.

Uma fonte revelou à reportagem do Giro S/A que a empresa em questão deve ser a gigante do e-commerce Shopee. A marca surgiu em 2015, como parte da Sea Limited, sendo lançada em Singapura, Indonésia, Malásia, Tailândia, Taiwan, Vietnã e Filipinas e, atualmente, a plataforma lidera o mercado de e-commerce no Sudeste Asiático e Taiwan.

No mercado brasileiro a marca iniciou sua operação em 2019. Com vendedores locais e internacionais, seu propósito é conectar consumidores, marcas e vendedores e capacitá-los a comprar e vender de qualquer lugar e a qualquer momento.

Queridinha das empresas de tecnologia
Em recente reportagem publicada no jornal "Folha de S. Paulo" no último dia 10 de maio, Osasco foi apontada como a cidade "queridinha das empresas de tecnologia" e que agora quer se tornar uma espécie do Vale do Silício paulista, em referência ao polo de tecnologia na Califórnia (EUA). Mercado Livre, Dafiti, iFood e Rappi são algumas das empresas que se mudaram para Osasco nos últimos cinco anos.

Segundo a matéria, uma das explicações para o movimento é a redução da taxa de ISS (imposto municipal) de 3% para 2% em 2018. Em março deste ano, Osasco voltou a registrar saldo positivo de 2.174 empregos gerados de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

*Procurada pela reportagem, a Shopee não retornou até o fechamento da notícia.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/