Sidebar Menu

Eleição e efeitos no mercado

Foto: Divulgação/Meritor

No atual cenário de recuperação econômica, a eleição e as incertezas que ela gera podem trazer impactos negativos aos índices, entre eles o de confiança do consumidor.

Pelos dados mais recentes da Confederação Nacional da Indústria, houve uma ligeira alta do Índice Nacional de Expectativa do Consumidor em julho, mas aquém do ideal.

Entre os segmentos mais afetados estão indústria e serviços, por causa da baixa demanda. "Parte da indústria que está um pouco melhor é aquela voltada a exportações, como autopeças e veículos", cita Ulisses Ruiz de Gamboa, professor de economia da Universidade Mackenzie. Para ele, o cenário político, embora não definido, está um pouco mais claro, o que leva certa calmaria aos investidores e ao mercado.

O consumidor, por sua vez, se preocupa com duas coisas: emprego e poder aquisitivo. "Então essas incertezas políticas afetam de forma indireta."

Outra dificuldade atual é uma pressão de custos, com transporte, que deve encarecer a produção, aumento da tarifa elétrica e um cenário de vendas fracas até o final do ano.

Recuperação lenta, alto desemprego e pressão de custos vão manter um clima pessimista para o consumdor, que deve arrefecer após a definição das eleições.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection