De janeiro a agosto de 2021, quase mil micro e pequenas empresas foram abertas em Barueri

Para Joaldo Macedo Rodrigues, secretário de Indústria, Comércio e Trabalho, hoje, as MPEs representam a maior parte dos negócios gerados no município
A micro e pequenas empresas permeiam principalmente pelos setores comercial, financeiro, administrativo (Uelson Henkell/Giro S/A)

As micro e pequenas empresas (MPEs) são as que mais sofreram com a pandemia da covid-19. Mesmo com esse cenário, elas continuam em expansão. Só em 2021, de janeiro a agosto, Barueri, por exemplo, registrou a chegada de 952 novos negócios nessa categoria.

No município, as micro e pequenas empresas permeiam principalmente os setores comercial, financeiro, administrativo; transporte e bens de natureza municipal; e suporte técnico em informática. Elas estão mais presentes nos bairros Alphaville e Jardim Califórnia, considerando áreas além o comércio, que representa a maior área de atuação das MPEs em todo o País.

Segundo Joaldo Macedo Rodrigues, secretário de Indústria, Comércio e Trabalho, em Barueri as MPEs representam a maior parte dos negócios na cidade, atualmente. "Elas contribuem para que o município se destaque nos principais índices econômicos do Brasil", acrescenta.

As MPEs estão mais atuantes nos bairros Alphaville e Jardim Califórnia (Uelson Henkell/Giro S/A)

Cenário nacional
As micro e pequenas empresas representam 99% do total de empresas no País. Logo, são as principais geradoras de emprego: de cada dez novos postos de trabalho, sete são gerados pelas MPEs.

O último dia 5 de outubro, foi marcado por ser o Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa. "É importante celebrarmos essa data, pois é uma forma de reconhecermos a importância e a força das MPEs. Elas são responsáveis pela verdadeira movimentação da economia no Brasil, pois são as que mais geram empregos. Mesmo com a pandemia, que castigou muitos desses empresários, elas continuam firmes na batalha e trazendo para o País resultados positivos na geração de vagas", destacou o Joaldo.

Carlos Melles, presidente nacional do Sebrae, destaca a força desses negócios. "Levantamento feito pelo Sebrae a partir de dados do Caged mostra que, há mais de um ano, as MPEs apresentam um resultado positivo nas contratações no Brasil, tornando-se o motor da nossa economia e o caminho da retomada do crescimento. No acumulado de 2021, já foram criados no País mais de 1,8 milhão de postos de trabalhos formais, sendo que os pequenos negócios foram responsáveis por 1,3 milhão desses empregos", afirma Melles.

Sobre as MPEs
As micro e pequenas empresas são classificadas da seguinte forma:

- Microempreendedor Individual (MEI), com receita bruta anual de até R$ 81 mil;

- Microempresa, com receita bruta anual igual ou inferior a R$ 360 mil; e

- Empresa de Pequeno Porte, com receita bruta anual superior a R$ 360 mil e igual ou inferior a R$ 4,8 milhões.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 28 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/