Caged: cidades da região contrataram mais homens do que mulheres em 2022

Barueri foi o município que mais contratou homens. Já Osasco, Carapicuíba e São Roque tiveram mais admissões de profissionais femininas
O setor de serviços foi o que mais empregou mulheres em oito municípios da região (Divulgação/Freepik)

Nos cinco primeiros meses de 2022, as 12 cidades* da região metropolitana oeste do estado de São Paulo registraram saldo positivo de 8.695 contratações do sexo masculino. Já o número de mulheres foi de 3.753 admissões. O saldo positivo é a diferença no número de admissões e desligamentos, todos com carteira assinada. Ou seja, foram contratados mais homens do que mulheres no período. 

O setor que mais admitiu profissionais masculinos foi o de Serviços, em sete municípios: Barueri, Cotia, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba,  São Roque e Vargem Grande Paulista. O segmento da Construção ficou na segunda posição.

Barueri foi o município que mais contratou homens em janeiro, fevereiro, março, abril e maio juntos: 4.604, com destaque para o mês de março: 1.891. O saldo de admissões femininas foi negativo no período, registrando - 584.

Em segunda lugar está Santana de Parnaíba, com 1.644 admissões de profissionais do sexo masculino nos cinco primeiros meses, com destaque para o mês de abril: 548. A admissão de profissionais do sexo feminino teve saldo positivo de .1253 no período.

Osasco, Carapicuíba e São Roque obtiveram mais contratações de mulheres nos primeiros cinco meses do ano: 1.057, 818 e 146, respectivamente. Em São Roque, por exemplo, o número de mulheres foi quase cinco vezes maior do que a admissão de homens (30). O setor que liberou na contratação de mulheres foi o de Serviços.

Cajamar e Itapevi obtiveram saldos negativos no período abordado. O primeiro município registrou – 708 e – 593, homens e mulheres, respectivamente. Já a segunda cidade, - 192 e – 145 profissionais do sexo masculino e do feminino, respectivamente.

Balanço mês de maio
O município que mais se destacou nas contratações com carteira assinada no mês de maio de 2022 foi Santana de Parnaíba, com saldo positivo de 1.069. Foi o seu melhor desempenho nos cinco meses do ano.

Em seguida aparece Osasco, com saldo positivo de 870 admissões, baixando o valor um pouco em relação a abril, quando registrou 914.

Diferentemente dos meses anteriores, Barueri, desta vez, registrou saldo negativo em maio: - 1.056. Janeiro, fevereiro, março e abril foram positivos.

Após um começo de ano difícil, Jandira conseguiu manter mais admissões do que desligamentos em maio: 91. O mês de abril foi outro mês positivo (97).

Cotia registrou saldo negativo de geração de empregos em maio: - 29. Esse foi o primeiro mês de 2022 em que o município mais demitiu do que contratou.

Já Pirapora do Bom Jesus, que havia se recuperado em abril – com saldo positivo de 8 profissionais contratados – caiu novamente em maio, registrando - 18.

Setores em maio
O setor de Serviços foi o que mais contratou com carteira assinada em maio nos oito dos 12 municípios. Cotia admitiu nesse segmento 1.430 pessoas. Osasco, 1.003. E Santana de Parnaíba, 497 profissionais.

Em Barueri, o setor de Serviços foi o que mais contratou em março e abril deste ano, 1.004 e 899, respectivamente. Porém, em maio obteve saldo negativo de – 1335, com destaque para o segmento da indústria (260) que ocupou o primeiro lugar no número de admissões na cidade.

*Araçariguama, Barueri, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba, São Roque e Vargem Grande Paulista.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 10 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/