​Barueri conquista 4° lugar em levantamento sobre desenvolvimento econômico promovido pelo Sebrae

Segundo o índice, a cidade ficou atrás apenas da capital paulista, Curitiba e São Caetano do Sul. Santana de Parnaíba e Cotia aparecem em 11º e 12º lugar
Na mesma pesquisa, Cajamar ficou em 44º lugar, Carapicuíba em 81º e em  Osasco em 83º (Divulgação/Prefeitura de Barueri)

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) divulgou uma pesquisa dedicada ao desenvolvimento econômico de cada município, o Índice Sebrae de Desenvolvimento Local (ISDEL). Entre os destaques, o município de Barueri conquistou o quarto lugar no levantamento. A informação foi divulgada na quarta-feira (29).

Segundo o índice, a cidade ficou atrás apenas da capital paulista e Curitiba (PR) e de São Caetano do Sul (SP) no ranking nacional. Entre as cidades da Região Oeste de Grande São Paulo, Santana de Parnaíba e Cotia aparecem em 11º e 12º lugar, respectivamente.

"O índice visa contribuir para compreensão dos territórios analisados, colaborando também para o desenho e a avaliação de políticas públicas, ações e esforços para estimular o desenvolvimento econômico local", afirmou o Sebrae.

O estudo posiciona os territórios numa escala de zero a um, de modo que quanto mais próximo de um, maior o nível de desenvolvimento econômico. Mede 106 variáveis, agrupadas em indicadores, sendo composto por cinco itens que dão a média final na avaliação da cidade: capital empreendedor, tecido empresarial, governança para o desenvolvimento, organização produtiva e inserção competitiva.

Cajamar ficou em 44º lugar, Carapicuíba em 81º, Osasco em 83º e Jandira na 89ª posição. Já Vargem Grande Paulista ficou em 185º, Araçariguama ficou 252º lugar, São Roque m 331º posição e Pirapora do Bom Jesus em 333ª posição. 

"Barueri está sempre liderando os principais índices brasileiros com relação à força econômica e de trabalho. Não é por acaso. O plano dessa gestão é muito focado no desenvolvimento", disse o secretário de Indústria, Comércio e Trabalho de Barueri (Sict), Joaldo Macedo Rodrigues.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 10 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/