​Balanço Enel: empresa afirma que Osasco e Barueri lideram irregularidades em fiações de postes

De janeiro a setembro deste ano, a distribuidora de energia recolheu cerca de 30 toneladas de cabos. Santana de Parnaíba apresentou 15.597 irregularidades
10 mil postes de 24 municípios da área de concessão foram inspecionados (Rovena Rosa/Agência Brasil) 

A distribuidora de energia Enel São Paulo divulgou um balanço sobre irregularidades em cabos e postes em 24 municípios que a empresa possui concessão. A ação visou identificar as fiações irregulares e notificar companhias de telecomunicações e internet sobre erros ou problemas. As informações foram divulgadas na quarta-feira (3).

A concessionária realizou a inspeção em 100% dos postes em seis municípios da região oeste da Grande São Paulo. Osasco lidera o ranking com 37.269 irregularidades, seguida por Barueri (20.716), Santana de Parnaíba (15.597), Itapevi (14.251), Cajamar (9.461) e Jandira, com 7.495 irregularidades.

Atualmente, a distribuidora está realizando o mapeamento nas cidades de Carapicuíba e Cotia. "Esse é um trabalho diário. Muitas vezes, removemos a fiação irregular nesta semana e, pouco tempo depois, as empresas voltam a colocar os fios de forma inadequada. Por isso, é importante que o poder público e a própria população não aceitem o serviço de companhias irregulares", afirma Paulo Eugênio Monteiro, responsável pela área de Serviços Avançados de Rede da Enel Distribuição São Paulo.

De janeiro a setembro deste ano, a distribuidora já recolheu cerca de 30 toneladas de cabos irregulares. A Enel tem contrato com 289 empresas para ocupar a infraestrutura nos municípios. No entanto, em comunicado à imprensa, a distribuidora constatou que há um número muito superior de companhia passando os seus fios pelos postes.

Como medida, a Enel São Paulo está notificando as operadoras para que regularizem e identifiquem as fiações. Após 45 dias, caso o cabeamento não esteja normalizado, a distribuidora pode retirar a fiação sem identificação.

Em 2020, a distribuidora removeu 46,2 toneladas de fiações irregulares em sua área de concessão. De janeiro a setembro deste ano, o total recolhido foi de quase 30 toneladas.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 28 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/