Sidebar Menu

Auxílio emergencial será prorrogado por dois meses

Afirmação é do Ministro da Economia Paulo Guedes
A prorrogação deve seguir por mais dois meses (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A extensão do pagamento do Auxílio Emergencial foi confirmada nesta terça-feira, 9. De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, a prorrogação segue por dois meses de acordo com anúncio feito hoje pela manhã no Palácio da Alvorada.

Ajuda ampliada – o auxílio – de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil para mães solteiras – foi criado para compensar a perda de renda decorrente da pandemia de coronavírus. Inicialmente, o benefício seria pago apenas por três meses. Porém, o governo decidiu prorrogar os pagamentos.

Este benefício começou a ser pago em 7 de abril mas até segunda-feira, 9, segundo a Caixa Econômica Federal ainda havia 10,4 milhões de pedidos aguardando análise.

Guedes também anunciou o futuro lançamento do programa do governo "Renda Brasil", que deve unificar vários programas sociais.

De acordo com o ministro o momento é de socorrer "Nós estávamos em um nível de emergência total a R$ 600, vamos começar agora uma aterrissagem, com a unificação de vários programas sociais, o lançamento do Renda Brasil, que o presidente vai lançar", afirmou.

Segundo o ministro há 38 milhões de brasileiros invisíveis e que também merecem serem incluídos no mercado de trabalho e que serão contemplados no Programa "verde e Amarelo" que será lançado brevemente.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection