Sidebar Menu

O "Exterminador do Futuro" volta às tela do cinema

A trama encerra bem a história de T-800, Sarah e John Connor.

Apesar dos sacrifícios de Sarah Connor, o destino da humanidade está novamente em risco, por isso ela está de volta em Destino Sombrio. O novo filme é o melhor da franquia desde T2 – O Julgamento Final, retoma características marcantes e redefine as coisas de maneira empolgante, sempre com muita ação e bom humor, e momentos que capturam o espírito e o ritmo dos filmes de James Cameron.

Os dois primeiros filmes funcionam porque são sobre Sarah Connor, enquanto Arnold Schwarzenegger aparece de forma criteriosa como vilão no longa de 1984 e como figura heroíca distante no segundo filme, mas sempre como coadjuvante.

Destino Sombrio faz a mesma coisa que os longas originais, com Linda Hamilton em uma versão mais velha e cansada de Sarah e, novamente,no centro da história. E ela não está sozinha, afinal encontra nova personagem que cumpre sua mesma função de 1984. Ambas ainda recebem a ajuda de uma humana protetora vinda do futuro, típico roteiro de passagem de bastão para nova geração.

O mais legal é que Linda Hamilton e Arnold Schwarzenegger ainda mantêm o carisma de décadas. Sarah surpreende pela forma como usa como combustível a amargura de ter salvado o mundo, pagado caro por isso e ainda ter ficado sem o final feliz que queria. Por incrível que pareça, Schwarzenegger volta bem mais humano como T-800 e lida com interessante dicotomia entre o que é ser máquina e um homem. Entretanto, para seu retorno fazer sentido, afinal foi derretido no final de T2 – O Julgamento Final, o roteiro precisa dar uma forçada de barra.

A trama está repleta de nostalgiae encerra bem a história de T-800, Sarah e John Connor.

Confira a crítica completa e a programação no site: www.cineclick.com.br. 

Veja mais notícias sobre Divirta-se.

Veja também: