Sidebar Menu

Nada a Perder 2

Segundo e último filme é baseado na série de livros escrita pelo jornalista Douglas Tavolaro sobre a vida de Edir Macedo.

Enquanto o primeiro mostrava a busca espiritual de Macedo, desde a infância, até o surgimento da Igreja Universal do Reino de Deus, essa continuação foca no crescimento da Universal pelo mundo e, principalmente, nos casos mais polêmicos envolvendo denúncias e ataques ao bispo e à igreja que ele ajudou a fundar.

Está nas telas o polêmico episódio do "chute na santa". Num feriado de Nossa Senhora de Aparecida, padroeira do Brasil, um bispo da Universal levou uma imagem da santa para a TV e, ao vivo, criticou a adoração de ídolos. O fato, repercutido à exaustão na mídia, provocou uma verdadeira guerra entre católicos e evangélicos com ataques a pessoas e depredação de prédios.

O filme mostra também uma das primeiras traições enfrentadas por Edir. Vídeos gravados por um ex-bispo da Universal, que mostravam os bispos na intimidade, foram entregues a uma grande emissora de TV. As imagens editadas deram origem a uma reportagem que supostamente denunciava Edir e a cúpula da Universal como manipuladores que extorquiam dinheiro do povo.

Em meio a tantas denúncias e perseguição, Edir ainda precisou enfrentar a morte da mãe e o desabamento do templo em Osasco, com grande número de vítimas.

Quando para muitos a Universal não teria mais como se reerguer, Edir agarrou-se a sua fé e deu a volta por cima, a partir de uma peregrinação até o Monte Sinai. Ao longo dos anos, um após o outro, todos os processos foram derrubados.

O filme ainda mostra a inauguração de um templo para 15 mil pessoas em Soweto. E conta a inspiração de Edir para a construção do templo de Salomão no Brasil.

Além do Brasil, Nada a Perder foi filmado em Israel e na África do Sul. O elenco conta com Petrônio Gontijo, Day Mesquita, Dalton Vigh, Eduardo Galvão e Beth Goulart, entre outros. A direção é de Alexandre Avancini.

Veja mais notícias sobre CinemaDivirta-se.

Veja também: