Sidebar Menu

Dor e Glória

​Um longa surpreendente 

Anto Banderas interpreta um melancólico diretor de cinema em seu declínio físico

O novo longa de Pedro Almodóvar fala de uma série de reencontros vividos por Salvador Mallo (Antonio Banderas), um melancólico diretor de cinema em seu declínio físico. Ele se vê obrigado a pensar sobre as escolhas que fez na vida quando seu passado retorna. 

Alguns deles em carne e osso, outros na lembrança: sua infância nos anos 60, quando ele emigrou com seus pais para uma aldeia em Valência, em busca de prosperidade, o primeiro desejo, seu primeiro amor adulto na Madri dos anos 80. A dor do rompimento desse amor, escrevendo como única terapia para esquecer o inesquecível, a descoberta precoce do cinema e o vazio, o vazio infinito que cria a incapacidade de continuar fazendo filmes.
Dor e Glória fala sobre a criação, a dificuldade de separá-la da própria vida. Ao recuperar seu passado, Salvador encontra a urgente necessidade de recontá-lo e, nessa necessidade, encontra também sua salvação.

Veja mais notícias sobre CinemaDivirta-se.

Veja também: