Sidebar Menu

Netflix: "A Lavanderia" estreia com Meryl Streep, Gary Oldman, Banderas e Sharon Stone

Filme é dirigido por Steven Soderbergh e reúne elenco de peso

Gary Oldman e Antonio Banderas interpretam os dois advogados do escritório de advocacia Mossack Fonseca, envolvido no caso que ficou conhecido como Panama Papers. Ambos foram detidos de maneira preventiva em 9 de fevereiro de 2017 como parte de investigações relacionadas com a Operação Lava Jato no Brasil, segundo a Agência France-Presse (AFP).​ Oldman e Banderas usam o sarcasmo do diretor Steven Soderbergh para ilustrar o esquema de fraudes fiscais no Panamá. 

Depois de levar um golpe, ao suspeitar que algo de errado estava acontecendo acerca do valor da indenização pela morte por afogamento do seu marido em um acidente de barco, uma viúva (Meryl Streep) vai buscar respostas na sede da seguradora na América Central e se depara com dois advogados astutos que escondem dinheiro para milionários. O endereço? Panamá. Mal sabia ela que participaria da descoberta de um dos maiores escândalos de fraude fiscal intitulado Panama Papers. No ar pelo Netflix, o filme "A Lavanderia" estreia também com Gary Oldman, Antonio Banderas e Sharon Stone (que tem atuação curta e contracena com Meryl Streep naquele belo apartamento em Vegas) antes de passar por uma porta com dois russos. O filme é dirigido por Steven Soderbergh.

Soderbergh não se contenta em saber das denúncias feitas pelo consórcio internacional de jornalistas investigativos, capitaneado pela ICIJ. Ele fez este filme. Ponto. Se alguém espera um final específico para "A Lavanderia" (baseado em mistérios reais) será algo que merece, claro, meu lamento, afinal de contas não é possível mudar os rumos da trajetória de fatos históricos já consumados. O ponto de vista deste jornalista que aqui escreve não tem importância alguma, afinal, a melhor crítica será feita de forma parcial (ou não, como diria Caetano) após o final do streaming da trama.

Veja mais notícias sobre Divirta-se.

Veja também: