Sidebar Menu

São Paulo terá 46 milhões de doses da Coronavac

Segundo o governo, número é suficiente para imunizar toda população do estado contra a covid-19
"Estamos confiantes no resultado da vacina", diz Doria (Foto: Divulgação/Governo do estado de SP)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou na tarde desta quarta-feira (30), que assinou contrato com a Sinovac para receber 46 milhões de doses da Coronavac. O imunizante contra o coronavírus poderá estar disponível ainda em dezembro deste ano. O acordo foi assinado por Doria e Weining Meng, diretor do laboratório chinês, em coletiva de imprensa realizada em São Paulo. 

Atualmente, a Coronavac está em sua terceira fase de verificação, com 13 mil voluntários avaliados em 16 centros de estudos em sete estados e no Distrito Federal. O governador afirma que a testagem em voluntários seguirá até o dia 15 de outubro. O documento aponta que 14 milhões de doses da vacina estejam prontas até fevereiro. 

Já a vacinação pode começar no Sistema Único de Saúde (SUS) em 15 de dezembro, sendo que os profissionais da saúde serão os primeiros a receber o medicamento. A tecnologia da vacina será transferida da China para o Instituto Butantan. Dimas Covas, presidente do Instituto, declarou que a matéria-prima para fabricar a vacina será recebida em outubro.

Veja mais notícias sobre Coronavírus.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection