Sidebar Menu

Osasco pagará bônus a servidores da saúde e segurança devido a Covid-19

Objetivo é combater a disseminação do vírus que já infectou quase 1 milhão

O prefeito de Osasco, Rogério Lins (Pode), anunciou para a população novas medidas no combate ao coronavírus. Desde o dia 23/3, o município encontra-se em quarentena, que segue até 7/4. Neste período, apenas comércios considerados essenciais têm autorização para funcionar. A ação tem como objetivo combater a disseminação do vírus que já infectou quase 1 milhão de pessoas em todo o mundo. Uma das novidades anunciadas pelo prefeito foi o pagamento de bônus de um salário mínimo aos servidores públicos municipais que estão na linha de frente no combate ao coronavírus. Devem ser beneficiados colaboradores das áreas da saúde e da segurança.

O Projeto de Lei foi encaminhado à Câmara Municipal e deve ser votado pelos vereadores. "Esse é um gesto do Poder Executivo como forma de reconhecimento e agradecimento ao que esses servidores, que estão na linha frente, têm feito por todos nós no combate ao coronavírus", explicou Lins.

A Prefeitura inicia na sexta-feira, 3/4, a distribuição das 70 mil cestas básicas para os alunos da rede municipal de ensino. Só no primeiro dia, 12 escolas devem ser contempladas. Serão colocadas faixas informativas na frente das escolas informando a data em que os pais poderão retirar os kits de alimentos. A administração municipal decidiu não realizar a entrega em todas as unidades de ensino de uma vez, a fim de evitar aglomerações.

O prefeito também informou que o Hospital Municipal Antônio Giglio agora conta com uma nova ala para atendimento exclusivo a casos de coronavírus. A ala possui capacidade para atender até 20 pacientes simultaneamente e está equipada com respiradores e toda infraestrutura necessária para casos considerados graves ou moderados.


Veja mais notícias sobre Coronavírus.

Veja também:

 
No Internet Connection