Sidebar Menu

Não haverá Réveillon e Carnaval sem vacina, diz Doria

Vacina esta na terceira fase de testes.
Doria anunciou que São Paulo segue em quarentena até 30 de julho. 

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) descartou a possibilidade de iniciar a organização de eventos comemorativos de grande porte, como Revéillon e o Carnaval, enquanto não há uma vacina disponível no Sistema Único da Saúde (SUS).

"Apenas com a vacina pronta, aplicada e a imunização feita que podemos ter celebrações que fazem parte do calendário do país. Nesse momento, não", afirmou Doria.

O anúncio foi feito nesta quinta-feira (15), durante uma coletiva de imprensa realizada no Palácio dos Bandeirantes. O governador ressaltou que o Estado segue em quarentena até 30 de julho.

"Não é hora de celebrações, encontros, festas, atividades de aglomeração de nenhuma espécie. O Brasil está prestes a alcançar dos milhões de casos confirmados. É a maior tragédia da história desse país, não há nada a comemorar.",explicou Doria.

A Coronavac, vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a empresa chinesa Sinovac, entrou em sua terceira fase de testes. A previsão que ela chegue à população através do SUS é em junho de 2021. 

Veja mais notícias sobre CoronavírusMetrópole.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection