Sidebar Menu

"Meses de maio e junho serão os mais duros", afirma Mandetta em entrevista

Isso porque, segundo o ministro, o pico da doença deve acontecer neste período e que por isso a população não deve relaxar agora com a quarentena
O Ministro da Saúde, em entrevista ao Fantástico, destacou a importância de não afrouxarmos as medidas de isolamento e do ajustamento de discurso entre ele e o presidente Bolsonaro. (Foto:Divulgação)
Pelo que o ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, em entrevista exclusiva neste domingo, 12, ao Fantástico, da Rede Globo, afirma, o pior ainda está por vir nesta pandemia da Covid-19. O ministro disse que os meses mais duros serão maio e junho, e que por isso os cidadãos não podem afrouxar nas medidas de isolamento.

"Maio e junho serão, realmente, os nossos meses mais duros. A gente tem diferentes realidades. O Brasil a gente não pode comparar com um país pequeno, como é a Espanha, como é a Itália, a Grécia, Macedônia e até a Inglaterra. Nós somos o próprio continente. Serão dias duros", disse ao repórter Murilo Salviano, do dominical.

O Brasil tem hoje 23.430 casos de coronavírus e 1.328 mortes notificadas. Para o ministro, esses números estão dentro das previsões das várias planilhas de probabilidades feitas pelo Ministério, porém, segundo Mandetta, qualquer nova estimativa depende exclusivamente da colaboração dos brasileiros no que diz respeito ao cumprimento da quarentena, única maneira de manter-se seguro numa situação como essa.

Instigado pelo repórter, o ministro afirmou ainda que as divergências no discurso dele e do presidente Bolsonaro sobre as medidas de isolamento trazem preocupação e podem confundir a cabeça do brasileiro, e que o melhor seria unificar a fala. "Eu espero uma fala única, uma fala unificada, porque isso leva para o brasileiro uma dubiedade, ele não sabe se ele escuta o ministro da Saúde ou se ele escuta o presidente", completou Mandetta.





Veja mais notícias sobre Coronavírus.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection