Governo de SP divulga calendário de vacinação da CoronaVac

Idosos, indígenas, profissionais da saúde e quilombolas serão os primeiros a receberem o imunizante
A previsão é que nove milhões de pessoas sejam imunizadas na primeira etapa, com a aplicação de 18 milhões de doses (Foto Divulgação/Governo do estado de SP)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou na tarde desta segunda-feira (7), o calendário de vacinação e os primeiros grupos que receberão a vacina contra o coronavírus, a CoronaVac. O comunicado foi feito durante coletiva de imprensa realizada no Palácio dos Bandeirantes, na capital.

Segundo Doria, a vacinação começará em 25 de janeiro. Idosos, indígenas, profissionais da saúde e quilombolas serão os primeiros a serem imunizados com o medicamento. A previsão é que nove milhões de pessoas sejam imunizadas na primeira etapa, com a aplicação de 18 milhões de doses. O estado de São Paulo também vai disponibilizar quatro milhões de doses da vacina do Instituto Butantan feita em parceira com o laboratório chinês Sinovac, para outros estados.

"A vacina será gratuita para todos no sistema público de saúde do estado de São Paulo. Não estamos virando as costas para o Plano Nacional de Imunizações, mas precisamos ser mais ágeis e, por isso, estamos nos antecipando. Somos todos a favor da vida e de todas as vacinas", afirmou Doria.

"Somos todos a favor da vida e de todas as vacinas", afirmou o governador do estado de SP, João Doria (Foto: Divulgação/ Governo do Estado de SP)

Logística
Para vacinar mais de 46 milhões de habitantes do estado, o governo estadual preparou um esquema de logística e segurança da população por meio do "Plano Estadual de Imunização". Cerca de 79 mil profissionais estarão envolvidos: cerca de 54 mil trabalhadores do setor de saúde e 25 mil agentes de segurança, entre policiais militares e guardas civis municipais

Além dos mais de cinco mil postos de saúde, o imunizante também será distribuído em farmácias, quartéis da Polícia Militar, escolas, terminais de ônibus e postos volantes em sistema drive-thru em todo o estado. O objetivo é garantir a segurança da população e evitar aglomerações nos locais de imunização.

A CoronaVac está, atualmente, na terceira fase dos estudos clínicos. O resultado dos índices de eficácia imunizante deve ser divulgado na próxima semana. Estudos clínicos já demonstraram que 94,7% dos voluntários não tiveram evento adverso. Dos que apresentaram alguma reação, 99,7% relataram sintomas de baixa gravidade, como dor no local da injeção e dor de cabeça leve. Artigo publicado na revista científica "The Lancet" apontou que a vacina do Butantan produziu resposta imune em 97% dos participantes dos estudos.

Confira abaixo o cronograma de vacinação:

Dose 1:
25/01 Profissionais da Saúde, indígenas e quilombolas
08/02 Pessoas com 75 anos ou mais
15/02 Pessoas com 70 a 74 anos
22/02 Pessoas com 65 a 69 anos
01/03 Pessoas com 60 a 64 anos

Dose 2:
15/02 Profissionais da Saúde, indígenas e quilombolas
01/03 Pessoas com 75 anos ou mais
08/03 Pessoas com 70 a 74 anos
15/03 Pessoas com 65 a 69 anos
22/03 Pessoas com 60 a 64 anos

Veja mais notícias sobre Coronavírus.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 28 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/