Sidebar Menu

Taxas de rendimento escolar melhoram na região

Além de melhores em 2018, índices foram mais positivos em relação ao Estado de São Paulo

Barueri aposta no uso de tecnologia na sala de aula - Foto: Edivaldo Santana/Giro S/A

As taxas de rendimento escolar (aprovação, reprovação e abandono) do Censo Escolar 2018, dadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), apontaram melhoras. As cidades da região seguiram a tendência, em comparação a 2017. Entram no estudo redes municipal, estadual e privada.

Barueri mostrou melhoras nos três itens, nas taxas totais, que incluem todas redes de ensino, e nas municipais. "Práticas esportivas e incentivo à música e às artes influencia. No Jogos Escolares participam cerca de 6 mil alunos. A plataforma Google For Education motiva pesquisa e frequência na escola", diz Celso Furlan, secretário de Educação.

Osasco registrou melhoras e taxas mais positivas em relação às escolas municipais do Estado de SP.

Cotia também melhorou. "Ampliamos formações pedagógicas e implantamos projetos, que inibem reprovação e evasão", diz Adalberto Bastos Neto, diretor de Departamento Educacional. Em relação ao Estado, os índices foram inferiores em 2018.

Em Parnaíba, os índices de 2018 foram inferiores em aprovação e superiores em reprovação e abandono. "Tivemos ingresso significativo de alunos novos em 2018 (cerca de 1.000). O aumento no índice foi adequação dos alunos ao sistema", diz Clecius dos Santos, secretário de Educação. Houve reforço escolar e acompanhamento pedagógico para professores. Em comparação com escolas do Estado, teve melhores índices. "Diminuímos evasão e retenção. Temos o maior aumento no Ideb", afirma. A cidade investe em creches, acreditando que esse é o caminho para modificar os números.

Para Ítalo Curcio, o Estado pode voltar ao topo

Crescer no próximo ano é primordial

Para o professor Ítalo Francisco Curcio, coordenador de pedagogia da Universidade Mackenzie, a melhora no rendimento escolar pode ser fruto da atual gestão, já que os prefeitos estão em seu segundo ano de mandato. Para ele, índice acima de 90% de aprovação é bom: a cada 10 alunos, nove aprovados.

"Medidas educativas, como esportes, motivam o aluno a continuar na escola", afirma. Curcio considera interessante as últimas medidas apresentadas pela Secretaria Estadual. "O Estado pode retornar ao topo em 2021. É preciso crescer para o próximo ano e comparar com índices nacionais e internacionais", diz. 

Veja mais notícias sobre Metrópole.

Veja também: