Sidebar Menu

​Sindicato dos restaurantes entra na Justiça para abertura noturna

Liminares semelhantes foram dadas em São Bernardo do Campo

O Sindicato empresarial de hotéis, restaurantes, bares e similares (SinHoRes) ingressou, no início da tarde desta segunda-feira (27), com oito ações judiciais nas cidades de Osasco, Barueri, Santana de Parnaíba, Cajamar, Carapicuíba, Itapevi, Jandira e Pirapora do Bom Jesus pedindo que a justiça conceda liminar que permite a abertura de restaurantes, bares e similares também no período noturno. 

Até o momento, esses empreendimentos só podem funcionar até 17 horas para consumo no local.

"Isso demonstra que o critério que determinou o fechamento não foi médico ou técnico, já que o vírus não contamina as pessoas 'apenas em restaurantes de rua e durante a noite'", disse Edson Pinto, presidente do sindicato.

De acordo com o presidente do sindicato empresarial, o setor segue os protocolos higiênico-sanitários estabelecidos pelo Governo há duas semanas, quando puderam reabrir na região. No entanto, antes disso, os estabelecimentos ficaram quatro meses em fechamento compulsório, quando cerca de 20% das empresas quebraram e mais de cinco mil trabalhadores perderam seus empregos.

Na Grande SP, a Justiça já concedeu liminares semelhantes na cidade de São Bernardo do Campo.

Veja mais notícias sobre CoronavírusMetrópole.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection