Sidebar Menu

Sequestros-relâmpago têm alta na região em 2018. Osasco é a cidade com mais ocorrências

Desde 2016, 100 casos foram registrados na região. 
Crime aterroriza e traumatiza vítimas

Assustador, o sequestro-relâmpago desde 2016, teve 100 casos registrados em Osasco, Barueri, Carapicuíba e Cotia. Nos três últimos anos, 2016 teve mais ocorrências. Em Osasco foram anotados 40, Cotia 2, Carapicuíba 1 e Barueri 1, totalizando 44 sequestros-relâmpago. Em 2017 houve redução de 40,9% em relação ao ano anterior: Osasco 24 e Carapicuíba 2, total 26. Em 2018, alta de 15%, Osasco 17, Cotia 11 e Carapicuíba 2, ao todo 30. Itapevi e Parnaíba não tiveram casos.

Uma motorista de aplicativo que não quis se identificar foi vítima em Osasco. "Parei no semáforo da Franz Voegelli e os bandidos bateram na traseira do meu carro, desci e um deles, armado, assumiu a direção do carro e outro ficou o tempo todo me ameaçando com o revólver. Fomos ao banco e como não tinha dinheiro me levaram para casa e levaram tudo", conta.

"O sequestro-relâmpago sofre variações cíclicas, vinculadas à maior ou menor percepção da facilidade em praticá-lo. Quando não há repressão eficaz é sinal de que está fácil cometer o crime sem maiores riscos, estimulando novas ocorrências. Isso se inverte quando ações policiais conseguem punir os autores. Quanto menos se consegue punir, mais uma modalidade de crime se multiplica", analisa o pesquisador em segurança pública, Fabrício Rebelo.

CASO EM COTIA

Um sequestro foi resolvido rapidamente nessa quinta (16) pela Guarda Civil Municipal de Cotia, que estourou um cativeiro e libertou a vítima em Mirante da Mata. A Central de Comunicação recebeu a denúncia de que uma mulher havia sido abordada por 4 indivíduos em duas motos, e levada em seu próprio veículo, em frente à escola do filho, na Estrada Fernando Nobre. Imagens dos totens de segurança também ajudaram a GCM a rastrear o percurso feito pelos criminosos.

A vítima foi encontrada amarrada e amordaçada no barraco e, ao ser resgatada, precisou de atendimento médico, pois estava em estado de choque.

Carro foi deixado próximo à Estrada Morro Grande - Foto: GCM/Divulgação

Veja mais notícias sobre Metrópole.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection