Sidebar Menu

Região aposta em projetos voltados ao uso de ferramentas tecnológicas

Marcar exames e consultas ou tornar o município mais sustentável. Esses são os objetivos de duas propostas que foram aprovadas nas Câmaras de Osasco e Barueri nas sessões de terça-feira, 3, e que incentivam o uso de ferramentas tecnológica para acelerar ou aperfeiçoar o serviço público.

Marcar exames e consultas ou tornar o município mais sustentável. Esses são os objetivos de duas propostas que foram aprovadas nas Câmaras de Osasco e Barueri nas sessões de terça-feira, 3, e que incentivam o uso de ferramentas tecnológica para acelerar ou aperfeiçoar o serviço público.

Em Osasco, o Projeto de Lei 50/2019, de autoria do vereador Jair Assaf (PROS), prevê a implantação de aplicativo de celular na Secretaria de Saúde para agendamento, confirmação e cancelamento de consultas e exames nas Unidades Básicas de Saúde e Policlínicas do município. Ao defender a proposta em plenário, Assaf afirma que o aplicativo vai permitir à população a marcação de consultas e exames com mais agilidade. "Tenho certeza que a administração municipal não vai deixar de analisar favoravelmente este projeto", declara.

Como o PL foi aprovado, em segunda votação, a medida segue para o prefeito Rogério Lins que pode vetar ou sancionar a proposta.

Já em Barueri, os vereadores aprovaram o Projeto de Lei 57/2019, de autoria do vereador e líder do governo, Reinaldo Campos, que estabelece regras de smart city (cidade inteligente) que nortearão a implantação de equipamentos, dispositivos e infraestrutura em Barueri.

A proposta que seguiu para sanção ou veto do prefeito Rubens Furlan (PSDB) tem como objetivo estimular o desenvolvimento de soluções tecnológicas, a fim de tornar o município mais sustentável, inclusivo e transparente. O texto prevê ainda a criação de um conselho municipal para controlar e fiscalizar a adoção de novos sistemas inteligentes em Barueri.

"O projeto vem para consolidar e ratificar o que já está sendo feito no município", explicou Reinaldo Campo. "Sabemos que a tecnologia faz parte da vida das pessoas. Grandes cidades, como Barueri, precisam investir em ferramentas que trarão mais qualidade de vida para a população", finaliza.

Veja mais notícias sobre Metrópole.

Veja também: