Itapevi suspende aplicação da vacina Astrazeneca em gestantes

Decisão segue orientações da Anvisa, que investiga efeitos adversos do imunizante em grávidas
Nenhuma grávida com comorbidade foi imunizada com essa vacina no município (Pedro Godoy/ExLibris/PMI)

Conforme emissão de nota técnica da Anvisa nesta segunda (10), a Prefeitura de Itapevi suspendeu imediatamente a aplicação do imunizante Astrazeneca em gestantes com comorbidade e informa que nenhuma grávida foi imunizada com essa vacina no município. A agência recomenda que a vacinação ocorra após recomendação médica que analise, caso a caso, benefícios e riscos da imunização.

A medida ocorre após a morte de uma mulher grávida após ser imunizada com dose de vacina da Astrazeneca, no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (10). O Ministério da Saúde está investigando o caso.

Segundo o Ministério da Saúde, "cabe ressaltar que a ocorrência de eventos adversos é extremamente rara e inferior ao risco apresentado pela covid-19. Neste momento, a pasta recomenda a manutenção da vacinação de gestantes, mas reavalia a imunização no grupo de gestantes sem comorbidades", afirma.

Veja mais notícias sobre MetrópoleCoronavírus.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 16 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/