Sidebar Menu

Ocorrências de feminicídios assustam as cidades da região

Relacionamentos violentos terminam em tragédias. Levantamento aponta que oito mulheres foram mortas na região

Um levantamento da reportagem aponta que até essa semana, ao menos oito mulheres foram mortas por namorados ou maridos, o considerado feminicídio, até novembro. O caso mais recente ocorreu em Osasco, na semana passada, quando um homem de 21 anos matou sua companheira de 19 anos. Em Jandira uma mulher está desaparecida desde o começo do mês após visitar um homem e sumir.

Para tentar diminuir esse drama, as cidades da região adotam políticas públicas para enfrentar a violência contra a mulher. As dez cidades da região, por meio do Cioeste, dispõem de uma Casa Abrigo para acolher vítimas e filhos. Osasco conta com um Centro de Referência. Barueri tem a Ronda Guardiã Maria da Penha da GCM.

A delegada, especialista em violência contra a mulher, Raquel Kobashi Gallinati, defende ainda a realização de campanhas intensas de conscientização sobre o tema, para atacar a raiz do problema, que é o machismo. "É preciso também pensar a violência doméstica como uma ampla questão social. Não basta apenas dar atendimento policial, é preciso oferecer orientação psicológica, jurídica, social e, muitas vezes, ajudar a vítima ser independente. Como problema multifatorial, o combate tem que ser multifatorial também", defende a delegada. 

Veja mais notícias sobre Metrópole.

Veja também: