Sidebar Menu

Em sete cidades da região, 552 pessoas foram assassinadas de 2016 a 2018

​ Latrocínio tirou a vida de outras 59 pessoas nos últimos 3 anos
Homicídios assustam cidades

Desde 2016, 552 pessoas foram assassinadas em 529 casos de homicídios dolosos, quando há a intenção de matar, nas sete cidades da região. Outras 59 perderam a vida em roubo seguido de morte, o chamado latrocínio.

Jandira e Itapevi são as mais violentas da região, registrando 12,4 e 11,7, respectivamente, mortes por 100 mil habitantes em 2018. Osasco anotou 8, Carapicuíba 7,4, Cotia 6,3 e Santana de Parnaíba 6. A menos violenta é Barueri, que marcou 3,8 mortes. A taxa permite que se compare cidades com populações diferentes. Em números, Osasco é ondemais pessoas foram assassinadas nos três últimos anos, 181 casos, e com menos Parnaíba, 19.

Seguindo uma tendência no Estado, a região apresenta forte redução. "Há uma redução forte desde 2000 nos casos de homicídios, isso não se explica apenas por um fator, são vários. Entre eles, mudanças de comportamento e mais investimentos em segurança. Um dos principais motivos é a atuação e o crescimento de organizações criminosas", explica a pesquisadora do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), Cristina Neme.

A pesquisadora salienta que a região apresentou pico de 157 (2016) para 228 (2017), 45,6% superior, em comparação com 2016. "Esse crescimento no período chama a atenção, mas deve ser analisado com mais detalhes para entender o que levou a essa alta", comenta Cristina.

Veja mais notícias sobre Metrópole.

Veja também:

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/

No Internet Connection