Dengue volta a preocupar, mas prefeituras da região se mobilizam para impedir casos

No estado de São Paulo foram 23.200 casos de dengue e nove mortes confirmadas no primeiro trimestre deste ano
Entre as ações de prevenção, a eliminação de potenciais criadouros do mosquito (Aedes aegypti) é de vital importância (Tomaz Silva / Agência Brasil)

A dengue é uma doença que acomete milhares de brasileiros todos os anos e, segundo um relatório divulgado pelo Ministério da Saúde em abril de 2021, a região sudeste é a terceira maior em incidência de casos no País (117,6 casos/100 mil hab.), só perdendo para a região centro-oeste, com maior número de afetados (249,4 casos/100 mil hab.) e para a região sul (123,3 casos/100 mil hab.). 

No estado de São Paulo foram 23.200 casos de dengue e nove mortes neste primeiro trimestre de 2021. Somente na capital de São Paulo, nos quatro primeiros meses de 2021, foram registrados 2.200 casos, enquanto em 2020 houve 2.015 registros da doença causada pelo mosquito Aedes aegypti.

Entre onze cidades da região oeste da Grande São Paulo, que fazem parte do Cioeste*, Barueri teve 57 casos positivos e um aumento de 16 casos no comparativo com o 1°semestre de 2020, equivalente a 39%, com um óbito; Osasco registrou, até o momento, 159 casos confirmados; em Cotia, até o mês de maio, foram confirmados 28 casos de dengue, sendo 23 autóctones e 5 importados; na cidade de Carapicuíba, 114 casos foram considerados suspeitos de dengue, sendo 33 positivos, 74 descartados e 5 estão em investigação. 

Em Osasco, Cotia e Carapicuíba não houve nenhum óbito por dengue no período citado. Em todas as cidades que enviaram as respostas, foram destacadas ações de prevenções, com força-tarefa, controle do vetor e eliminação de potenciais criadouros do mosquito (Aedes aegypti), que por meio de sua picada infecta a vítima com o vírus.

Trabalho preventivo
Os munícipes podem a ajudar as prefeituras de suas cidades no controle da dengue. Para tanto, é preciso estar atento, evitar o acúmulo de água parada, onde o mosquito deposita seus ovos, e denunciar possíveis focos nos arredores de suas casas. Especialistas acreditam que em razão da pandemia do coronavírus, os casos estão subnotificados. Como a dengue tem um quadro clínico muito parecido com outras doenças, as pessoas acabam tomando analgésicos e antitérmicos e não procuram atendimento médico.

Cuide-se
Procure um médico caso sinta sintomas como febre alta, erupções cutâneas e dores musculares e articulares. Em casos graves de dengue, há hemorragia intensa e choque hemorrágico (quando uma pessoa perde mais de 20% do sangue ou fluido corporal), o que pode ser fatal.

*Cidades do Cioeste: Araçariguama, Barueri, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba e Vargem Grande Paulista

Veja mais notícias sobre Metrópole.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 18 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/