​Das cinco milhões de crianças do estado, só 460 mil tomaram vacina contra pólio

Campanha de imunização possuí 14 tipos de vacinações disponíveis à população
Somente 97 mil crianças atualizaram suas cadernetas de vacinação (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil) 

A Secretaria da Saúde do estado de São Paulo divulgou na quarta-feira (20), que somente 463,6 mil crianças tomaram a vacina contra a poliomielite. Segundo o órgão de saúde, das cinco milhões de crianças que vivem no estado, ainda é necessário imunizar mais de um milhão contra a paralisia infantil para atingir índice de 95% da cobertura vacinal entre as crianças de zero a cinco anos. 


Segundo a Secretaria, de cada dez crianças e adolescentes que foram aos postos, cerca de metade tinha a caderneta de vacinação desatualizada para diversas vacinas. Em dados divulgados, desde o dia 2 de outubro, os bebês com menos de um ano, mais de 147,5 mil já compareceram à rede de saúde, sendo que 65,8% precisaram atualizar a carteirinha (97 mil). Na faixa de cinco a 14 anos, 291,5 mil estiveram nesses serviços, com vacina aplicada em 130,1 mil delas (44,6 % do total).


Os imunizantes protegem contra cerca de 20 doenças (Foto:Divulgação/Freepik)

Tipos de vacinação

A campanha de multivacinação traz 14 tipos de vacina que serão distribuídas nos mais de cinco mil postos localizados nos municípios paulistas. Os imunizantes protegem contra cerca de 20 doenças. Para que as crianças e adolescentes atualizem suas carteirinhas de vacinação, é necessário que os pais e responsáveis levem essas a um profissional de saúde para avaliar quais doses precisarão ser aplicadas, tanto para eventual situação de atraso, falta ou necessidade de reforço.

Atualmente, estão sendo oferecidas as vacinas BCG (tuberculose); rotavírus (diarreia); poliomelite oral e intramuscular (paralisia infantil); pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, Haemophilus influenza tipo b - Hib); pneumocócica; meningocócica; DTP; tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola); HPV (previne o câncer de colo de útero e verrugas genitais); além das vacinas contra febre amarela, varicela e hepatite A.

Também passaram a integrar no calendário vacinal do SUS uma nova vacina, Meningo ACWY, que protege contra meningite e infecções generalizadas, causadas pela bactéria meningococo dos tipos A, C, W e Y.

A campanha, que segue até o dia 30 de outubro, busca aumentar a cobertura vacinal e atualizar cadernetas, aplicando doses de vacinas importantes e que podem estar pendentes, Para garantir a prevenção contra doenças que estão fora de circulação do país, os pais ou responsáveis devem levar crianças e adolescentes a um dos cinco mil postos de saúde do estado. 

Veja mais notícias sobre Metrópole.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 28 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/