Capital do cachorro-quente, Osasco possui quase 200 carrinhos licenciados para venda do lanche

Cerca 350 pessoas produzem hot dog diariamente na cidade e as licenças para o trabalho dos ambulantes priorizam idosos em vulnerabilidade social e deficientes físicos
O preço médio de cada prato é de R$6,50 (Divulgação/Pexels)

O cachorro-quente é considerado um dos principais símbolos de Osasco. E motivos para isso não faltam. Basta circular poucos passos pela região central da cidade, para ver de perto a imensidão de ambulantes com seus carrinhos vendendo o saboroso lanche. Diferentemente de outras cidades, o cachorro-quente de Osasco é muito mais incrementado e foge do trivial pão com salsicha e ketchup. 

Quem consome o dogão feito no município dificilmente conseguirá almoçar ou jantar depois, por exemplo. Quem pede o lanche completo, além do pão, que pode ser o tradicional ou francês, o recheio pode ter mais de uma salsicha, além de purê, batata palha, salada, vinagrete, ketchup, mostarda, maionese, queijo chedar e ralado. O preço médio de cada lanche, que pode ser servido inclusive em um prato, é de R$ 6,50.

De acordo com dados apurados pela reportagem do Giro S/A com a Prefeitura, na região central de Osasco, cada carrinho vende, em média, de 25 a 60 lanches por dia. Nos bairros, a venda chega a 35 unidades ao dia. 

Em todo o município, cerca 350 pessoas produzem o lanche em 197 carrinhos licenciados, muitos deles funcionam durante 24h.  No Calçadão, segundo uma das regras estabelecidas pela administração municipal, um mesmo ponto é divido por dois carrinhos diferentes em dias alternados. Além disso, as licenças para os trabalhos dos ambulantes do município priorizam idosos em vulnerabilidade social e deficientes físicos. 

Reportagem produzida por Edmundo Leite para o jornal "O Estado de São Paulo", aponta para o fato de que os pontos de vendas mais disputados pelos comerciantes é próximo à estação da Companhia Paulista de Transportes Metropolitanos (CPTM) e do centro de compras Osasco Plaza.

Data especial
Por ser um prato popular nos Estados Unidos, o cachorro-quente ganhou o seu próprio dia aqui no Brasil: 9 de setembro. Teria sido nessa data que um imigrante alemão, em 1894, criou o lanche no estado de Nova York e depois a receita ganhou o mundo. 

No último dia 9 de setembro, o prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos), prestou uma homenagem ao prato e aos munícipes que trabalham vendendo cachorro-quente. Em suas redes sociais, o chefe do Executivo comentou: "Nada melhor do que no Dia do Cachorro-Quente, saborear o melhor do Brasil, o Cachorro-Quente de Osasco. Deus abençoe aos mais de 350 dogueiros de Osasco, que através desta atividade sustentam suas famílias!". 

Veja mais notícias sobre Metrópole.

Veja também:

 

Comentários: 2

Izabel Cunha Nascimento Heitor em Quarta, 15 Dezembro 2021 12:58

É vendido cachorro quente vegano nestes carrinhos em Osasco ?

É vendido cachorro quente vegano nestes carrinhos em Osasco ?
Izabel Cunha Nascimento Heitor em Quarta, 15 Dezembro 2021 12:59

É vendido opção vegana ?

É vendido opção vegana ?
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 16 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/