Covid-19: Mais de 6.000 pessoas não retornaram para a 2ª dose da vacina em 8 cidades da região

Confira a situação de cada município e como as prefeituras estão agindo para conseguir vacinar os faltosos e não prejudicar a imunização completa contra o coronavírus
A segunda dose é fundamental para garantir proteção individual e diminuir a possibilidade de infecção dentro de uma comunidade (Francisco Cepeda/Giro S/A)

Em todo o Brasil, mais de quatro milhões de pessoas estão com a segunda dose da vacina contra a covid-19 em atraso. De acordo com levantamento da reportagem do Giro S/A, na região oeste da Grande São Paulo, entre os 11 municípios que fazem parte do consórcio Cioeste, oito cidades somam 6.144 pessoas que deveriam ter tomado a segunda dose da vacina, mas ainda não apareceram para completar o ciclo de imunização.

A segunda dose é fundamental para garantir proteção individual e diminuir a possibilidade de infecção dentro de uma comunidade. A vacina da farmacêutica AstraZeneca requer o reforço em um período de até 90 dias, mesmo prazo estabelecido no Brasil para aplicar a segunda dose da vacina da Pfizer. No caso da CoronaVac, a segunda dose ocorre com um intervalo de 21 a 28 dias.

Confira os números e como as prefeituras estão agindo para vacinar os faltosos.

Cajamar: 191 pessoas. A Prefeitura informou que entra em contato por telefone para conscientização da importância da segunda dose. Quando o contato telefônico falha, uma equipe faz visita domiciliar.

Carapicuíba: 1.165 pessoas. A municipalidade instituiu um carro de som avisando toda a população sobre a importância da segunda dose. Além disso, há ações de comunicação nas redes sociais e busca ativa por telefone por meio dos agentes comunitários de saúde.

Cotia: 1.363 pessoas. A Prefeitura estabeleceu que toda quarta-feira haverá aplicação da segunda dose em que está com a vacina em atraso. Quem precisa do reforço da CoronaVac deve comparecer ao polo de vacinação de Cotia (em frente à Prefeitura) ou na Granja Viana, toda quarta-feira, das 13h às 14h. Basta levar documento oficial com foto e CPF e o cartão de vacina que comprova que recebeu a 1ª dose em Cotia. Quem precisa da segunda dose da AstraZeneca deve comparecer ao mesmo polo em que recebeu a 1ª dose, em qualquer dia que o local estiver com atendimento.

Itapevi: 700 pessoas. Para garantir que todos tomem a dose de reforço, a prefeitura está realizando busca ativa por telefone e ações nas redes sociais.

Jandira: 565 pessoas. Entretanto, uma campanha de vacinação no último fim de semana aplicou mais de 1.700 vacinas, dentre as quais, algumas de 2ª dose. A Prefeitura ainda não divulgou o novo levantamento. 

Osasco: 2.100 pessoas. O número representa 1,3% do total de primeiras doses. "Para assegurar o cumprimento da imunização, rotineiramente a Vigilância Epidemiológica encaminha às unidades a lista de faltosos para busca ativa", informou a prefeitura.

Pirapora: 30 pessoas. De acordo com a prefeitura, nesta semana está havendo uma busca ativa, de casa em casa, para concluir a vacinação de quem já tomou a primeira dose e está com a segunda atrasada.

Araçariguama: Também tem 30 pessoas que estão com a segunda dose atrasada. O administração não respondeu sobre ações para garantir a vacina desse público.

*Os municípios de Santana de ParnaíbaVargem Grande Paulista não informaram os dados. No caso de Barueri, a porcentagem de faltosos representa 1,26% do total de doses, mas não foi informado o número exato. 

Veja mais notícias sobre MetrópoleCoronavírus.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 16 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.girosa.com.br/