Sidebar Menu

Região tem 107 candidatos para o Conselho Tutelar

Conselheiros são responsáveis por zelar pelos direitos da criança e do adolescente.

Neste domingo, 6, ocorrem as eleições para o Conselho Tutelar nas seis cidades da região. Em Cotia, o pleito está suspenso por determinação judicial. São 45 vagas com 107 candidatos habilitados a serem votados. O órgão é responsável por zelar pelos direitos da criança e do adolescente. 


Em Osasco há três conselhos, sendo um na região Central e outros nas zonas Sul e Norte com cinco vagas em disputa para 45 candidatos, sendo 15 por região. Barueri são dois com 18 pleiteantes para o Centro e 10 candidatos para o Boa Vista. Em Itapevi são cinco vagas para oito concorrentes. Jandira cinco com 11 disputantes, e Santana de Parnaíba são cinco com 22 pretendentes.

A doutora em direitos humanos, Márcia Guerra, ressalta a importância do órgão no estado democrático de direito. "É um importante órgão, sempre digo que o Conselho Tutelar é o coração que pulsa dentro do sistema de garantia dos direitos humanos da criança e do adolescente. Ele atua no âmbito da garantia, da fiscalização", comenta Márcia.

O membro do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), Ariel de Castro, reforça o compromisso. "Precisamos eleger pessoas comprometidas. Muitos candidatos são ligados a igrejas ou partidos políticos e não são comprometidos com a causa da infância. Precisamos votar nos mais capacitados para garantir a boa representatividade no órgão", diz Castro.

As eleições ocorrerão no próximo domingo (6), das 8 às 17 horas. O eleitor maior de 16 anos, em dia com os direitos eleitorais, deve comparecer à zona eleitoral portando o título de eleitor e um documento com foto.

Urnas eletrônicas

As eleições deste domingo (6), para os Conselhos Tutelares deste ano, contam com fatos inéditos como a unificação em todo país do dia do pleito, além do uso da urna eletrônica nos locais de votação nas cidades de Osasco, Jandira e Santana de Parnaíba.

Por meio de acordo costurado pelo Centro de Apoio Operacional Cível (CAO Cível) do MPSP, foi aberta aos municípios paulistas com mais de 300 mil eleitores a possibilidade de recorrer ao Tribunal Regional Eleitoral para contar com urnas eletrônicas. O CAO Cível - Área da Infância e Juventude permanecerá de plantão durante a votação para auxiliar os promotores de Justiça. 

Veja mais notícias sobre Metrópole.